A teoria de que um asteroide atingiu a Terra e matou os dinossauros é amplamente aceita. Desde então, os pesquisadores se dedicam a descobrir se mamíferos estiveram presentes durante esse evento ou se surgiram depois. Um novo artigo mostrou que fósseis permitiram identificar a presença de mamíferos placentários (grupo que inclui os humanos) antes da extinção.

Leia mais:

Presença de mamíferos na era dos dinossauros

Os fósseis de mamíferos placentários, um grupo que inclui os humanos, cães e morcegos, são usualmente encontrados em rochas com menos de 66 milhões de anos, depois que o asteroide já havia atingido a Terra.

Ou seja, a conclusão era de que os humanos surgiram depois disso.

publicidade

No entanto, uma equipe de paleobiólogos da Universidade de Bristol e da Universidade de Fribourg utilizou uma análise estatística dos registros de fósseis para determinar que os mamíferos placentários existiram, sim, antes da extinção e viveram lado a lado com os dinossauros.

Asteroide que matou os dinossauros remonta de 66 milhões de anos (Imagem: Aunt Spray – Shutterstock)

Como a descoberta foi feita?

Os pesquisadores coletaram dados de fósseis de grupos de mamíferos durante diferentes períodos para análise. A descoberta só foi possível porque eles concluíram que os animais evoluíram.

Reunimos milhares de fósseis de mamíferos placentários e pudemos ver os padrões de origem e extinção dos diferentes grupos. Com base nisso, podemos estimar quando os mamíferos placentários evoluíram. 

Emily Carlisle, da Escola de Ciências da Terra de Bristol e autora principal do estudo
Os gorgonopsianos foram os grandes predadores da Terra antes dos dinossauros
Humanos não viveram com os dinossauros, mas nossos ancestrais sim (Credito: Matt Celeskey)

O que isso significa?

  • Apesar de os mamíferos ancestrais dos humanos estarem presentes na era dos dinossauros, eles só puderam evoluir e se diversificar após a extinção dos gigantes.
  • Segundo o estudo, mamíferos primatas (grupo que inclui os humanos), lagomorfos (coelhos e lebres) e carnívoros (cães e gatos) evoluíram pouco antes de extinção.
  • Isso sugere que eles estariam se misturando aos dinossauros.
  • No entanto, foi só depois da extinção que seu número aumentou, provavelmente estimulados pela perda da competição com os animais extintos.

Com informações de Phys

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!