A Ford oficializou o fim da linha para o Fiesta, um dos modelos mais populares da montadora, especialmente no mercado Europeu. O carro deixou a sua marca por onde passou e acumula mais de 18 milhões de exemplares vendidos globalmente.

Com nada menos que 47 anos de estrada, o fim da produção do hatch está marcada para esta sexta-feira, 7 de julho. 

O que você precisa saber

  • O Fiesta chegou em 1976 e foi um dos automóveis mais populares da Ford, inclusive no Brasil.
  • Vale lembrar que o Fiesta saiu de cena por aqui em 2019, quando a Ford fechou sua planta em São Bernardo do Campo (SP).
  • A decisão de aposentar o modelo no exterior também já era esperada.
  • Para o mercado americano, a Ford apostará as suas fichas no segmento de SUVs e carros elétricos.
  • A fábrica da empresa em Colônia, na Alemanha, também fabricará apenas EVs.
  • O hatch será substituído pelo Puma, o “primo” 100% elétrico com plataforma da Volkswagen.
Ford Fiesta ST
Geração atual vendida na Europa tinha versões híbridas e até um Fiesta turbinado de 200 cavalos “tunado” pela Ford. Imagem: Divulgação/Ford

Como recordação, duas unidades do carro serão mantidas pela montadora. Um delas ficará no Reino Unido, onde o modelo foi muito bem-sucedido e vendeu mais de 5 milhões de unidades.

Além do Fiesta, outro modelo que já tem data para se despedir de vez é o Focus, que terá a produção encerrada pela Ford em 2025.

publicidade

Leia mais:

EUA emprestam bilhões a Ford para fábricas de baterias

A Ford receberá uma injeção de US$ 9,2 bilhões (R$ 43,9 bilhões) do Departamento de Energia dos EUA como parte de empréstimo condicional. O aporte será utilizado para a construção de três enormes fábricas de baterias veiculares, segundo anúncio do órgão em junho.

O empréstimo representa a maior oferta do governo americano a uma montadora desde os resgates que sucederam a Grande Recessão de 2009.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!