Com uma sociedade cada vez mais digitalizada, o smartphone se tornou um item indispensável para grande parte das pessoas. Além da comunicação, o aparelho está presente em momentos de trabalho, estudo e lazer, armazenando informações importantes para a nossa vida.

É de conhecimento geral que líquidos e eletrônicos não combinam. Por mais que a tecnologia avance cada dia mais, a vasta maioria dos celulares não são à prova d’água. Alguns dispositivos contam com uma resistência a água, mas isso significa apenas que eles podem impedir a entrada de líquidos até certo ponto, e não totalmente. Dito isso, separamos 5 dicas valiosas para ajudar a secar seu aparelho em caso de acidentes.

Leia mais:

O que fazer se seu celular caiu na água?

Se aconteceu um acidente com seu celular e ele acabou se molhando de forma prejudicial, saiba que é possível consertar o aparelho em casa com alguns cuidados simples e práticos. Conheça cinco dicas para recuperá-lo.

publicidade
Celular embaixo da água
Imagem: lucadp/Shutterstock

1 – Seque o aparelho rapidamente e evite ligá-lo

Pode parecer óbvio, mas quanto mais tempo o aparelho passar na água, maior será o estrago e, consequentemente, menores as chances de salvá-lo. Sendo assim, use o que estiver mais próximo para secá-lo o quanto antes.

Depois disso, desligue o celular, pois, mesmo depois de molhado, é comum que continue funcionando normalmente. Não tenha o impulso de ligar o aparelho, porque isso pode causar um curto-circuito, deixando de lado qualquer chance de recuperação.

2 – Coloque o celular no arroz por um dia

A tática é muito conhecida e, apesar de não parecer, ela realmente funciona, sendo uma grande aliada para evitar que a água penetre mais, ou permaneça dentro do aparelho.

O ideal é deixar o telefone desligado completamente encoberto em um pote cheio de arroz cru por, pelo menos, 24 horas. A sílica em gel também é uma opção para absorver o excesso de água. No entanto, é preciso ter uma grande quantidade para encobrir o celular, fazendo com que o arroz seja a opção mais fácil.

3 – Retire a bateria, o chip e o cartão de memória

Depois que secar e desligar o celular que foi molhado, remova a capinha e todos os acessórios. Se houver a opção de abrir o dispositivo e retirar as partes, melhor.

Tire também o cartão de memória e o chip, que ajuda a evitar o curto-circuito e maiores avarias dos componentes.

Exemplo de celular com a bateria removível
Imagem: yangtak/Shutterstock

4 – Deixe um tempo ao sol

Seque o celular completamente, e deixe-o aberto secando na luz solar, tomando cuidado com o superaquecimento. Para isso, procure momentos em que os raios solares não estão tão fortes, e não deixe por muito tempo.

A exposição ao sol irá ajudar a evaporar a umidade de dentro do aparelho, onde não é possível secar manualmente.

5 – Invista em um seguro

Às vezes, mesmo fazendo todos esses passos, o celular pode custar a voltar a funcionar. Nesses casos, ter um seguro é uma boa opção, já que pesquisas apontam que metade dos aparelhos sofrem um acidente no primeiro ano de uso.

Essa estratégia pode ser uma opção rápida e barata para o caso de haver um incidente com água no aparelho. O serviço de proteção tem se tornado uma opção cada vez mais aderida para evitar gastos com conserto ou troca de aparelho. Hoje, existem planos com diversas possibilidades e atendimento eficiente

Já assistiu aos nossos novos vídeos no YouTube? Inscreva-se no nosso canal!