Pesquisadores dos Estados Unidos e do Reino Unido concluíram que os oceanos da Terra estão ficando mais verdes. Os cientistas analisaram imagens de satélites das últimas duas décadas e afirmaram que a modificação na cor das águas é provocada pelas mudanças climáticas e pode causar efeitos colaterais nos ecossistemas oceânicos.

Leia mais

Coloração verde das águas é resultado do aumento do número de fitoplânctons (Imagem: Mehaniq/Shutterstock)

Aumento dos fitoplânctons causa esverdeamento das águas

  • Segundo o estudo, publicado na revista Nature, o aquecimento das águas está provocando o aumento dos fitoplânctons.
  • Os organismos microscópicos usam clorofila verde para fotossíntese, o que explica o tom mais esverdeado dos oceanos.
  • No entanto, segundo os pesquisadores, uma maior população de fitoplânctons pode criar zonas mortas hipóxicas, grandes extensões de água que contêm pouco ou nenhum oxigênio, onde apenas alguns organismos conseguem sobreviver.
  • De acordo com os especialistas, a maioria dos animais acabam sufocando e morrendo em meio as manchas verdes.
  • Um estudo de 2018 publicado na revista Sciente aponta que o tamanho das áreas sem oxigênio nas águas abertas do oceano quadruplicou desde meados do século 20.
  • E que as zonas com muito pouco oxigênio perto das costas multiplicaram por 10 no mesmo período.
Esverdeamento do oceano foi percebido ao redor da linha do Equador (Imagem: Nature)

Efeitos de longo prazo na vida marinha

  • Mas existem também consequências a longo prazo que ainda precisam ser melhor estudadas, explicam os pesquisadores do estudo mais recente.
  • Eles observam que serão necessárias três décadas de observações para detectar as mudanças nos ecossistemas oceânicos.
  • Ainda de acordo com a pesquisa, os fitoplânctons, base da cadeia alimentar marinha, também podem alterar também a temperatura, disponibilidade de nutrientes e níveis de luz na água.
  • A maior concentração dos organismos microscópicos ainda tem potencial de causar mudanças significativas em recursos como zonas de conservação e pesca.
  • “Em conjunto, esses resultados sugerem que os efeitos das mudanças climáticas já estão sendo sentidos nos ecossistemas microbianos marinhos de superfície, mas ainda não foram detectados”, escrevem os pesquisadores.
  • O esverdeamento do oceano foi particularmente perceptível ao redor da linha do Equador, linha imaginária que circunda a Terra, dividindo o planeta nos hemisférios Norte e Sul.

Com informações de ScienceAlert.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!