O Google Tradutor é um dos softwares online mais tradicionais quando se trata de traduzir qualquer tipo de palavra ou frase. Isso porque, ao longo dos anos, o recurso adicionou mais de 100 idiomas ao seu portfólio e ainda garantiu que os usuários possam usufruir de tradução e pronúncia por alto-falante, tradução via PDF, e tradução via imagem (pelo Google Lens).

Apesar de o site oferecer muitos pontos positivos, não dá para esquecer dos contras desse programa, como a imprecisão de tradução de certas palavras ou a dificuldade em conjugar verbos. Por isso, separamos uma lista com cinco motivos para você não usar o Google Tradutor.

Leia mais:

1. Não leva o contexto da palavra em consideração

Celular com o aplicativo Google Tradutor
Imagem: Ars Shutterstock

O Google Tradutor foi programado para traduzir os textos de forma literal, o que é um problema considerável, visto que os idiomas não estão baseados apenas em significados diretos. Desta forma, o software não entende ironia, sarcasmo ou sequer pode processar a mesma palavra para diferentes contextos.

publicidade

Isso é um problema porque a comunicação humana nem sempre é desenvolvida de maneira direita, sendo necessário, às vezes, inserir contextos ou significados mais implícitos –– o que resulta em uma tradução não eficiente quando um texto com essas características é enviado ao tradutor. Além disso, há palavras específicas que detêm um significado particular para algumas culturas, o que diverge da compreensão tradicional que o restante das pessoas teria sobre ela; então, se ela fosse utilizada no Google Tradutor, certamente não teria uma compreensão digna.

2. Pode não conjugar verbos corretamente

Praticamente todas as línguas no mundo possuem conjugações verbais, cada qual com suas particularidades. Talvez por isso os programadores do Google Tradutor não conseguiram dar conta de criar um modelo que conseguisse conjugar os verbos em todos os tempos possíveis. Alguns idiomas, como o inglês, possuem estruturas verbais mais “simples”, então é possível que utilizá-las no tradutor seja quase eficiente. Já outros, como o português, detêm uma estrutura verbal bastante complexa e quase sempre enfrenta problemas de conjugação quando o software traduz frases para nossa língua.

Este problema com a conjugação verbal pode não ser o fim do mundo, caso você apenas precise entender do que se trata uma mensagem ou parte de um texto. Contudo, se o objetivo é corrigir gramaticalmente um texto que será enviado em um trabalho acadêmico, então o Google Tradutor não deve ser uma boa opção.

3. Ausência de sensibilidade cultural durante a tradução

google tradutor e códigos
Reprodução: GettyImages

O Google Tradutor utiliza um padrão de milhões de traduções existentes para processar uma palavra ou frase e achar o seu equivalente mais próximo em outra língua. Os textos utilizados como base, no entanto, não são filtrados pelo software para impedir que expressões preconceituosas sejam reproduzidas. Esse detalhe, inclusive, ganhou repercussão na mídia em maio deste ano, quando alguns internautas perceberam que o tradutor trocava a palavra “Bro” e “Mano” por “Nigga”. Este último é um termo inglês altamente racista.

4. Erros contínuos na gramática

Há diferentes mecanismos utilizados nos sistemas de tradução online e, no caso do Google Tradutor, o principal deles é a tradução automatizada. O lado positivo é que o texto será analisado e traduzido de forma bem rápida, visto que o software testa milhões de padrões de combinação para encontrar a forma “correta” para o usuário.

O lado ruim é que esta tradução automatizada não leva em consideração, na maioria das vezes, a estrutura gramatical de uma palavra ou de uma frase. Por isso, é muito comum que os usuários se deparem com palavras sem acentuação, com acentos incorretos, e sem a pontuação adequada (como vírgulas, ponto e vírgula, ponto final, reticências, etc.).

5. Ausência de personalização na tradução

google tradutor
Imagem: shutterstock/IB Photography

Considerando que o Google Tradutor é uma das plataformas mais famosas para tradução online, era de se esperar que o software disponibilizasse uma versão personalizável: o usuário poderia selecionar o tipo de linguagem mais adequada e obter as traduções mediante esta configuração.

Essa funcionalidade seria muito importante porque seria possível, por exemplo, solicitar traduções com apenas palavras de fácil entendimento, traduções com termos mais científicos, traduções com jargões jornalísticos, e assim por diante.

Sem o Google Tradutor, o que usar então?

Mesmo com todos esses problemas, o Google Tradutor ainda pode ser útil para traduções simples e rápidas. Porém, em qualquer contexto mais sério, como em ambientes acadêmicos e profissionais, é muito mais garantido usar o velho dicionário e serviços de tradução confiáveis, com um ser humano que realmente conhece a língua por trás do trabalho.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!