Adquirir automóveis usados ou seminovos tem suas vantagens, mas é preciso estar atento a uma série de questões durante essa busca. Cuidados com a estética, procedência e bloqueios judiciais são importantes, assim como verificar truques que algumas pessoas usam para tornar o produto mais interessante.

Um desses truques é bastante comum entre quem coloca seus carros à venda, uma vez que os hodômetros de antigamente eram quase todos analógicos. Isso facilitava a prática de adulterar os quilômetros rodados, aumentando o valor do veículo e tornando o automóvel artificialmente mais “novo”.

Leia mais:

Depois que os hodômetros digitais chegaram, estando ligados às centrais eletrônicas, o procedimento ficou mais difícil. Porém, ele ainda não foi totalmente abandonado.

publicidade

Caso esteja à procura de um carro seminovo, aprenda o que fazer para saber se a quilometragem do veículo foi alterado!

IndiEV, o carro elétrico com PC gamer
(IndiEV/Divulgação)

Alterar a quilometragem do veículo é crime

Para quem já fez ou tem intenção de usar o truque na hora de negociar seu veículo, é importante destacar que essa prática é criminosa.

O artigo 66 da lei nº 8078/1990 prevê que adulterar a quilometragem de um automóvel é crime de estelionato (artigo 171 do Código Penal) e, portanto, o autor está sujeito às punições previstas pela legislação vigente.

O artigo ainda explica que, quem se dispor a “fazer afirmação falsa ou enganosa, ou omitir informação relevante sobre a natureza, característica, qualidade, quantidade, segurança, desempenho, durabilidade, preço ou garantia de produtos ou serviços”, é passível de multa e detenção de três meses a um ano.

Como descobrir se o KM do automóvel foi alterado?

Confira quais são os passos necessários para aplicar na hora de buscar seu veículo usado, para saber se a quilometragem sofreu alterações.

  1. Fique atento a possíveis marcas de violação no painel;
  2. Observe o estado de conservação dos pneus;
  3. Observe se as condições gerais internas condizem com os kms marcados no velocímetro;
  4. Consulte o histórico do veículo em seguradoras;
  5. Verifique as datas das revisões no manual do veículo;
  6. Ligue o GPS do celular e peça para dar uma volta com o carro.
Mercado nacional supera 21 mil vendas de veículos no início de setembro
Crédito editorial: rafastockbr / Shutterstock.com

Quais os sinais de que a quilometragem foi alterada?

A partir dos 6 passos do tutorial acima, saiba o que cada um desses itens representa em termos de sinais de que a quilometragem foi alterada.

  1. Trincos ou emendas próximas ao local em que o velocímetro está instalado pode ser um sinal de que o km do veículo foi (ou pode ter sido) alterado;
  2. Se for usado de forma correta, um jogo de pneus pode durar, em média, 30.000 km. Por isso, vale analisar se a quilometragem no hodômetro condiz com o estado deles;
  3. Os estofados e o acabamento do volante são como os pneus. Costuras desgastadas e assentos com espuma menos densa são indicativos de que o veículo já rodou por mais tempo;
  4. Seguradoras costumam ter arquivado o histórico do veículo, incluindo o quanto ele marcava de quilometragem no momento das vistorias. Vale a pena dispor de uma pequena taxa para verificar se, por exemplo, o carro que você está pesquisando apresenta menos km no hodômetro do que na última revisão;
  5. Para quem não quer ir atrás do histórico em seguradoras, essa é uma alternativa. Peça sempre para ver o manual do veículo e as anotações sobre revisões anteriores;
  6. Carros com o hodômetro adulterado costumam marcar a quilometragem de um jeito “diferente” do correto, por isso, vale dar uma volta com o GPS do celular ligado. Se ao final do teste ele estiver marcando um número muito diferente do velocímetro, é sinal de que algo não está correto.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!