No começo do ano, a Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) declarou guerra contra os IPTVs ilegais. Os famosos “gatonets” são dispositivos piratas que permitem aos usuários acessarem conteúdos audiovisuais ilegalmente. Nesta segunda-feira (07), o vice-presidente da Anatel, Moisés Moreira, apresentou dados recentes do resultado das ações contra a pirataria no evento Set Expo, que incluem o bloqueio do sinal clandestino até em cabos submarinos.

Leia mais:

Ações da Anatel

  • Moisés Moreira revelou que a Anatel tem parceria com 184 empresas para bloquear os sinais clandestinos. Nessa rede, estão desde companhias que negociam com o cliente final, como a Claro, Oi e Vivo, até as responsáveis pelos cabos submarinos de conexão internacional.
  • Ou seja, a agência está atuando desde a empresa que fornece a internet aos consumidores até as que fornecem a conexão em primeiro lugar.
  • Moreira também afirmou que 80% dos assinantes de banda larga fixa no Brasil são clientes das empresas parceiras no plano de ação contra a pirataria.
  • Ainda, o vice-presidente comentou que a Receita Federal confiscou 1,44 milhão de dispositivos de TV clandestinos para o mercado nacional, o que soma um prejuízo de R$ 400,8 milhões.
O streaming de vídeo hoje e a TV Digital entragam uma qualidade superior de imagem e experiência. (Imagem: Pexels)
Não caia na cilada de adquirir um gatonet; Anatel pode bloqueá-lo! (Foto: Reprodução)

Como funciona o bloqueio

Os dispositivos que liberam de forma gratuita canais de TV a cabo ou streaming fazem parte dessa pirataria e são um dos principais alvos da operação.

Na prática, o que acontece é que os responsáveis pelo esquema ilegal interceptam os sinais de TV a cabo ou streamings no Brasil e os enviam a servidores internacionais. Então, os aparelhos vendidos no mercado nacional se conectam aos servidores do exterior, já liberados.

publicidade

Ao bloquear o sinal clandestino até dos cabos submarinos, a Anatel impede que o serviço continue entrando no país.

anatel
Anatel se uniu à Ancine na guerra contra a pirataria no Brasil (Imagem: Shutterstock)

Relembre a guerra contra a pirataria

Em fevereiro deste ano, a Anatel começou a bloquear as “caixinhas” de TV ilegais remotamente por IP. Segundo o vice-presidente da empresa, já foram 743 IPs derrubados.

Além disso, no início do ano, a Anatel já havia se unido à Agência Nacional do Cinema (Ancine) para criar um laboratório dedicado exclusivamente a bloquear conteúdos retransmitidos ao vivo. A instalação deve ficar pronta até novembro.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!