Linda Yaccarino, a CEO da X Corp. — anteriormente Twitter — afirmou ter “autonomia” sob a liderança do proprietário Elon Musk em uma entrevista recente. Yaccarino também expressou confiança de que os anunciantes deveriam se sentir confortáveis em retornar à plataforma sob sua direção.

  • Durante a entrevista com Sara Eisen, da CNBC, Yaccarino fez referência à postagem no Twitter que anunciava sua contratação, na qual Musk enfatizou seu controle contínuo sobre produto e desenvolvimento.
  • Yaccarino afirmou que seu papel se estende a “tudo o mais” relacionado à “gestão da empresa”.
  • Diante das dúvidas sobre a autonomia de Yaccarino sob Musk, devido ao seu amplo controle sobre a empresa e seus outros empreendimentos, incluindo Tesla e SpaceX, a CEO frisou os esforços da X Corp. para melhorar a experiência do anunciante após a aquisição do Twitter por Musk.

Leia mais:

Desconfiança dos anunciantes

Após a aquisição, conteúdos de discurso de ódio e possivelmente ilegais proliferaram nos dias e semanas seguintes. Isso resultou na fuga de marcas da plataforma, preocupadas em associar suas propagandas a conteúdos prejudiciais, levando a uma considerável redução nos investimentos publicitários.

A decisão da Twitter de dissolver efetivamente sua equipe ética de inteligência artificial em novembro, junto com os cortes de pessoal em seu departamento de confiança e segurança, complicou a missão de Yaccarino em reconstruir a confiança dos anunciantes.

publicidade

A empresa ainda não forneceu dados concretos sobre o aumento do engajamento dos usuários, embora Musk tenha afirmado repetidamente o crescimento desse indicador. Marcas como Coca-Cola e Visa retornaram à plataforma sob a liderança de Yaccarino, resultado do engajamento direto dela com executivos de marketing e comunicação.

  • Yaccarino destacou a equipe de confiança e segurança da X e argumentou que a plataforma está mais “saudável” do que quando era uma empresa de capital aberto.
  • Ela ressaltou que nem todos os posts podem ser concordantes com os valores de todos os usuários.
  • A CEO da X Corp. assegurou que as marcas agora estão “protegidas do risco de serem associadas” a conteúdo potencialmente tóxico.
  • Ela reconheceu que, embora seja difícil remover conteúdo “legal, mas terrível”, da plataforma, as novas ferramentas de controle de conteúdo da empresa reduzirão os riscos para os anunciantes.

Threads x Twitter/X

twitter
Imagem: bluecat_stock / Shutterstock.com

Quanto ao Threads e a possível disputa entre Musk e Mark Zuckerberg, Yaccarino minimizou a ameaça representada pela nova rede social da Meta, embora tenha observado que é necessário estar atento à concorrência.

Em relação a um possível confronto entre Musk e o fundador da Meta, Mark Zuckerberg, Yaccarino foi evasiva, mas brincou que “Elon está se preparando”, enfatizando que seria uma “ótima oportunidade de patrocínio de marca” caso o confronto ocorra.

Chamadas de vídeo

Além de comentar questões de autonomia, anunciantes e concorrência, Yaccarino confirmou a chegada de um recurso aguardado no Twitter/X: chamadas de vídeo. Saiba mais aqui.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!