A Meta anunciou, nesta terça-feira (22), o que pode ser um dos maiores movimentos da empresa para fazer o Threads parar de perder usuários ativos: o lançamento de sua versão web. A novidade foi veiculada pelo próprio Mark Zuckerberg, CEO da companhia, em sua conta na rede social de textos do Instagram.

Leia mais:

O que você precisa saber:

  • O Threads é a rede social focada em textos criada pelo Instagram para bater de frente com o Twitter, ou X para quem gosta desse nome
  • Ele funciona basicamente apenas em aplicativo para Android e iPhone, mas Mark Zuckerberg, CEO da Meta, disse que a versão web será liberada nos próximos dias
  • Acessar o Threads em um navegador do PC é uma demanda recorrente dos usuários, especialmente para veículos de imprensa, empresas e agências de publicidade
  • Liberar este acesso pode ajudar a resolver um dos problemas que fazem os usuários não voltarem para o Threads

O Threads é uma rede social bacana, mas como aconteceu com o Instagram no seu início, ele só pode ser acessado a partir do celular. Isso mudará nos próximos dias, com a promessa de Mark Zuckerberg de levar a versão web da plataforma para todos os usuários.

Imagem minha real construindo o Threads para a web. Lançamento nos próximos dias.

Mark Zuckerberg, em sua conta no Threads

A versão web é uma demanda bastante forte dos usuários, especialmente para quem precisa trabalhar com o Threads, como as marcas, veículos de imprensa e agências de publicidade. Até eu, jornalista, percebi meu uso desta rede social diminuindo simplesmente por não conseguir abrir todo seu potencial em um navegador do PC – como eu faço com Twitter (X, para quem quiser esse nome), Facebook e até o TikTok.

publicidade
Mark Zuckerberg promete Threads para web (Imagem: reprodução/Olhar Digital)
Mark Zuckerberg promete Threads para web (Imagem: reprodução/Olhar Digital)

Threads tem versão web, mas muito limitada

Já é possível acessar algumas partes do Threads em um navegador qualquer do computador, mas este tipo de acesso é limitado apenas para ver o conteúdo. Qualquer ação para além disso, seja curtir, comentar, compartilhar ou criar uma postagem exige o aplicativo para Android ou iPhone instalado no aparelho.

Outra reclamação dos usuários envolve mais recursos presentes em redes sociais concorrentes, como uma forma simples de inserir GIF animado nas postagens.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!