A Arm, empresa que oferece arquitetura para chips, informou nesta terça-feira (05) que quer arrecadar até US$ 4,87 bilhões (aproximadamente R$ 24,2 bilhões) na sua próxima oferta pública inicial (IPO) na bolsa de valores Nasdaq em Nova York (EUA). Esse acordo pode avaliar a empresa em até US$ 52 bilhões (R$ 258 bilhões).

Para quem tem pressa:

  • A Arm quer arrecadar até US$ 4,87 bilhões (R$ 24,2 bilhões) na sua próxima oferta pública inicial (IPO) na bolsa de valores Nasdaq em Nova York (EUA);
  • Esse acordo pode avaliar a empresa em até US$ 52 bilhões (R$ 258 bilhões), segundo números e estimativas da CNBC;
  • A Arm pretende aumentar seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, enquanto busca crescimento no nicho da inteligência artificial;
  • A empresa também afirmou que gigantes da tecnologia estão interessadas em comprar até US$ 735 milhões das suas ações.

A Arm expôs suas ambições de se tornar novamente uma empresa de capital aberto para a Comissão de Valores Mobiliários dos Estados Unidos. Antes de ser adquirida pela SoftBank por US$ 32 bilhões (R$ 159 bilhões) em 2016, a companhia estava listada simultaneamente em Londres e Nova York. Os números e estimativas foram publicados pela CNBC.

Leia mais:

Estratégia da Arm

Ilustração de cérebro em placa tecnológica para demonstrar conceito de IA
(Imagem: Gorodenkoff/Shutterstock)

Quando a empresa abrir seu capital em Nova York, ela buscará aproveitar uma grande quantidade de fundos institucionais.

publicidade

A Arm pretende aumentar seus investimentos em pesquisa e desenvolvimento, especialmente enquanto busca crescimento no espaço de inteligência artificial (IA) com alguns de seus chips mais recentes.

Como empresa britânica, a Arm se qualifica como uma emissora privada estrangeira nos Estados Unidos e suas ações serão consideradas Ações Depositárias Americanas (ADSs, na sigla em inglês).

A empresa listará 95,5 milhões de ADSs a um preço entre US$ 47 e US$ 51. No limite superior desse intervalo, a CNBC estima que a Arm provavelmente levantará até US$ 4,87 bilhões. No limite inferior, o IPO renderia US$ 4,49 bilhões de capital novo para a empresa.

No limite superior da faixa de preços, a Arm também alcançaria uma avaliação total de US$ 52 bilhões, de acordo com cálculos da CNBC. No limite inferior, sua avaliação ficaria abaixo de US$ 50 bilhões.

Interesse das gigantes

Logotipo da Arm cercado de chips
(Imagem: Ascannio/Shutterstock)

A Arm também afirmou nesta terça que Apple, Alphabet (controladora do Google), Nvidia e outras empresas de tecnologia estão interessadas em comprar até US$ 735 milhões em suas ações, à medida que busca abrir seu capital na Nasdaq, segundo a CNBC.

Além disso, operadores de fundições de chips Intel e Samsung estão interessados em investir junto às três gigantes de tecnologia. AMD e MediaTek, que produzem designs de chips com base na arquitetura da Arm, também.

A Cadence Design Systems e a Synopsys, que fabricam software de automação de design eletrônico para o desenvolvimento de processadores, também manifestaram interesse, de acordo com um prospecto revisado para a venda de ações da Arm.

Os investimentos podem não se concretizar. Mas o fato de essas empresas considerarem essa possibilidade destaca a importância da Arm, cujos designs são usados para processadores em servidores de data center, dispositivos de consumo e produtos industriais.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!