A Lotus acaba de revelar o Emeya 2024, seu mais recente hipercarro elétrico, que ingressa no seleto clube dos “menos de 3 segundos” para atingir 60 mph (cerca de 96 km/h). Este sedã de quatro portas ostenta quase 1.000 cavalos de potência.

A empresa alega que o Emeya Grand Tourer “é um dos GTs mais rápidos do mundo”, mas será necessário testes imparciais posteriores ao lançamento para isso ser confirmado. Ainda assim, o Emeya parece incrivelmente veloz, com uma velocidade máxima de aproximadamente 250 km/h e uma aceleração divulgada de 0 a 96 km/h em 2,8 segundos.

Vídeo relacionado

Leia mais:

Previsto para entrar em produção no início de 2024, o Emeya espera competir com outros carros esportivos de luxo, como o Audi E-tron GT e o Porsche Taycan.

publicidade

O Lotus Emeya

Novo Lotus Emeya. Imagem: Lotus
  • A Lotus não revelou muitas das especificações mais relevantes, como a capacidade da bateria ou a autonomia.
  • A empresa afirmou que o Emeya será “genericamente semelhante” ao primeiro veículo elétrico da Lotus, o SUV Eletre, que tinha uma autonomia estimada de aproximadamente 498 km pelo padrão EPA.
  • Mais informações devem ser divulgadas no quarto trimestre deste ano.
  • É provável que o Emeya tenha um pacote de baterias com mais de 100 kWh de potência utilizável, devido à sua configuração de duplo motor.
  • Além disso, a Lotus afirma que ele suporta carregamento rápido em corrente contínua de até 350 kW, o que deve adicionar cerca de aproximadamente 150 km de autonomia em apenas cinco minutos de carga.
  • Quanto à motorização, espera-se que o powertrain produza até 905 cavalos de potência e 985 Nm de torque.
  • O design aerodinâmico foi concebido para aumentar a autonomia, melhorar a eficiência e a dirigibilidade.
  • Um difusor traseiro ativo, inspirado na longa história da Lotus nas competições automobilísticas, contribuirá para suavizar o fluxo de ar sob o veículo.
  • Falando em aerodinâmica, um spoiler traseiro de 296 mm de largura — mais de 100 mm mais largo do que o do Eletre — oferece um downforce líquido de mais de 215 kg, de acordo com a Lotus.
  • Isso, somado ao difusor traseiro ativo, proporciona uma estabilidade excepcional em altas velocidades, um convite claro da Lotus para seus clientes explorarem o potencial do carro.

Transição para os elétricos

A Lotus, que pertence à chinesa Geely, está em processo de reinvenção para a era elétrica. O Emeya será o segundo de três novos veículos elétricos que a Lotus planeja lançar nos próximos quatro anos, incluindo um carro esportivo, um cupê-sedã e outro SUV. O SUV crossover Eletre teve seu lançamento oficial no ano passado, com uma capacidade de bateria de mais de 100 kWh e 600 cavalos de potência.

Essa transição para a eletrificação tem como objetivo melhorar os números de vendas da Lotus, que venderam apenas 576 carros em 2022, uma queda de 62% em relação ao ano anterior, de acordo com a Motor1. A empresa também registrou um prejuízo de £ 145,1 milhões (cerca de R$ 900 milhões) no ano e pode estar considerando cortar mais de 200 empregos.

publicidade

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!