Uma nova biografia sobre Elon Musk, fundador da SpaceX, revelou que a empresa interrompeu o serviço de internet via satélite Starlink para drones submarinos da Ucrânia no ano passado, precisamente no momento em que estavam lançando um ataque à Frota do Mar Negro da Rússia. As informações foram divulgadas após uma reportagem da CNN citar um trecho do livro que será lançado na próxima terça-feira, escrito por Walter Isaacson, ex-CEO da CNN.

Leia mais:

publicidade

O incidente destacou a dependência de vários governos em relação a Musk, que, após consolidar a SpaceX como uma potência em Washington, comprou o Twitter, agora chamado de “X”.

O que aconteceu no ataque à frota russa

Os drones armados estavam prestes a atacar a frota russa, mas perderam conectividade e acabaram encalhando sem causar dano. Autoridades ucranianas e americanas apelaram diretamente a Musk, que posteriormente restaurou o serviço.

publicidade

Musk expressou sua preocupação sobre os militares ucranianos usando Starlink para fins ofensivos. “Starlink não foi criado para ser usado em guerras. Foi para as pessoas assistirem Netflix e relaxarem, e se conectarem para a escola e fazerem coisas pacíficas, não para ataques com drones”, disse ele, conforme relatado no livro de Isaacson.

Além disso, desde o início da prestação de serviços de internet Starlink para a Ucrânia após a invasão russa, a SpaceX se tornou uma conexão vital para o país, cujos sistemas de comunicação foram amplamente comprometidos.

publicidade

Após a interrupção da comunicação via satélite na Ucrânia, o Pentágono concedeu um contrato à SpaceX. Os detalhes desse contrato não foram divulgados.

Sobre a SpaceX, Elon Musk e Twitter/X

A SpaceX, que já lançou mais foguetes neste ano do que qualquer outra empresa ou país, atualmente opera mais de 4.500 satélites em órbita. A empresa continua dominando o setor, com concorrentes como OneWeb e Amazon ainda tentando alcançar seus feitos.

publicidade

O poder e as decisões imprevisíveis de Musk no Twitter têm causado preocupações, especialmente com a propagação de propaganda em antecipação às eleições mundiais no próximo ano. A SpaceX tem sido elogiada por manter sua constelação Starlink ativa, mesmo com interferências de jammers russos.

Em meio a esses avanços e controvérsias, o impacto da SpaceX no cenário tecnológico global e as decisões de seu fundador ressaltam a tensão entre inovação privada e necessidades governamentais.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!