A Casa Branca anunciou que mais empresas relacionadas à inteligência artificial (IA) se comprometeram voluntariamente a seguir os padrões de segurança e proteção dos Estados Unidos. A promessa vem em um cenário em que tecnologia apresenta rápida evolução no país.

Para que tem pressa:

  • Segundo o The New York Times, a Casa Branca anunciou em julho que empresas como a Amazon, Anthropic, Google, Inflection AI, Microsoft e OpenAI iniciaram um esforço coletivo para aplicar novas medidas de seguranças voltadas ao universo artificial;
  • O avanço da tecnologia, como o poderoso ChatGPT lançado pela Open AI, está gerando diversos debates por parte dos legisladores e reguladores em Washington (EUA), que analisam quais são as melhores formas de lidar com a IA;
  • Agora, outros nomes como Adobe, IBM, Palantir, Nvidia e Salesforce estão se juntando a esse movimento que busca aplicar medidas mais seguras para lidar com o serviço.

Leia mais

Nesta terça-feira (12), Brad Smith, presidente da Microsoft, e o cientista-chefe da Nvidia, William Dally, estiveram em uma audiência sobre a regulamentação da IA no subcomitê do Judiciário do Senado. A ideia foi debater privacidade, tecnologia e legislação.

A discussão se estenderá até quarta-feira (13), quando Elon Musk (X, SpaceX e Tesla) Mark Zuckerberg (Meta) Sam Altman (OpenAI) e Sundar Pichai (Google) se reunirão com legisladores em uma cúpula privada organizada pelo senador Chuck Schumer, o líder democrata de Nova York.

publicidade

“O presidente foi claro: aproveite os benefícios da IA, gerencie os riscos e aja rapidamente – muito rápido”, disse o chefe de gabinete da Casa Branca, Jeff Zients, em um comunicado. “E estamos fazendo exatamente isso através de parcerias com o setor privado e puxando todas as alavancas que temos para conseguir isso.”

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!