Quando excluímos um item no computador, o arquivo vai para a lixeira ou fica num espaço reservado por determinado tempo até ser excluído de vez ou recuperado pelo usuário. No caso de aplicativos como o WhatsApp, por exemplo, o sistema é um pouco diferente: existe um backup que hospeda todos os arquivos excluídos, e se acessado, é possível reaver alguns dos itens deletados. A seguir, saiba mais sobre onde fica a lixeira do WhatsApp para recuperar arquivos excluídos.

Leia mais:

O que é e onde fica a lixeira do WhatsApp?

Divulgação: Microsoft

O mensageiro WhatsApp possui uma configuração muito interessante chamada backup: uma vez ativado, o recurso cria uma cópia de tudo o que há no seu perfil do app (como fotos, mensagens, áudios, vídeos, documentos, etc.) e salva estes dados tanto no armazenamento do seu celular quanto no próprio aplicativo.

É por isso que, pelo menos em tese, a lixeira do WhatsApp seria o seu backup, pois ele contém todos os arquivos do seu perfil –– tenham sido esses arquivos deletados ou não, embora só seja possível acessá-los se o backup estiver ativado. Dessa forma, o usuário consegue ter acesso a estes dados e recuperá-los pelo app ou celular (depende de onde você excluiu os arquivos e onde ainda resta dados para acessar).

publicidade

Por exemplo: se você têm cópias dos arquivos no celular, mas as apagou, ainda é possível recuperá-las se estiverem salvas no backup do WhatsApp (vice-versa).

Então, embora não haja uma função específica para a lixeira, o backup pode funcionar bem para recuperar os itens excluídos. Por isso, caso você tenha arquivos importantes e tenha medo de perdê-los definitivamente, é importante ativar o backup automático do WhatsApp: ele ficará conectado a sua conta Google ou iOS, salvando cópias dos arquivos diretamente na nuvem. Essa facilidade da nuvem é interessante porque você ainda pode decidir com que frequência os itens devem ser salvos: diariamente, semanalmente, ou mensalmente.

Estas e outras informações podem ser encontradas na seção de configuração de backup no próprio WhatsApp. Inclusive, você não precisa esperar que o sistema realize a hospedagem dos arquivos: o backup pode ser feito manualmente sempre que quiser.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!