Uma nova imagem captada pela sonda Juno, da NASA, que estuda Júpiter, foi divulgada pela agência recentemente. Na foto, é possível ver o gigante gasoso e uma de suas luas, Io, o corpo mais vulcânico do Sistema Solar.

Segundo um comunicado emitido pela agência, o registro foi feito em 30 de julho, quando a espaçonave passou por Io antes de sua 53ª aproximação de Júpiter, que ocorreu no dia seguinte. 

A foto mostra Júpiter em primeiro plano com uma visão detalhada das faixas de nuvens coloridas e pontos de redemoinho do planeta. Embora apareça apenas um pequeno pedaço de Io ao fundo, é possível ver sua superfície escaldante e vermelha.

Usando dados brutos do instrumento JunoCam, o cientista cidadão Alain Mirón Velázquez produziu essa visão dramática ao aprimorar o contraste, a cor e a nitidez dos corpos celestes. 

publicidade

De acordo com a NASA, a espaçonave estava a cerca de 51,1 mil de Io, e quase 350 mil km acima do topo das nuvens de Júpiter no momento em que a foto foi feita.

Io é uma das 95 luas de Júpiter

Júpiter, o maior planeta do Sistema Solar, tem um total de 95 luas, de acordo com a última atualização oficial. Io, a terceira maior delas, tem 3.643,2 km de largura, sendo apenas um pouco maior do que o único satélite natural da Terra (3.474,8 km) e a quarta maior lua do Sistema Solar. Também é o satélite galileano mais próximo de Júpiter – termo que se refere às quatro luas do planeta que foram os primeiros objetos celestes a serem descobertos orbitando um objeto diferente do Sol por Galileu Galilei, em 1610.

Io é o lar de centenas de vulcões que regularmente entram em erupção jorrando lava derretida e expelindo plumas de gás sulfuroso centenas de quilômetros para cima na atmosfera. Recentes sobrevoos próximos de Io permitiram que os cientistas estudassem a lua vulcânica e sua superfície com muito mais detalhes.

Leia mais:

“A Juno forneceu aos cientistas os olhares mais próximos de Io desde 2007, e a espaçonave coletará imagens e dados adicionais de seu conjunto de instrumentos científicos durante passagens ainda mais próximas no final de 2023 e início de 2024”, diz o comunicado da NASA.

As imagens coletadas pela sonda Juno estão disponíveis online para o público neste link. O acesso aberto aos dados brutos da espaçonave permitiu que cientistas cidadãos ajudassem a fazer milhares de descobertas científicas importantes desde que Juno chegou a órbita de Júpiter em 2016.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!