A Fossa das Marianas, ao leste das Filipinas, é o local mais profundo do planeta. Com 10994 metros de profundidade, o Monte Everest, o ponto mais alto do planeta, poderia caber lá e ainda sobrar mais de 2 mil metros. Apesar de ser um lugar inóspito no fundo do oceano, existe vida por lá, em grande maioria unicelular.

Uma dessas formas de vida são os foraminíferos, que se parecem com uma ameba gigante. Esse tipo de ser geralmente produz conchas de carbonato de cálcio, mas no fundo da Fossa das Marianas, onde a pressão é mil vezes maior que a superfície, esse material se dissolve. Assim eles acabam usando proteínas, polímeros orgânicos e areia para criarem suas conchas.  

Mas o que realmente domina o lugar mais profundo da Terra são as bactérias, que se alimentam do metano e enxofre emitido pela crosta terrestre. Algumas delas também são capazes até mesmo de se alimentarem de hidrocarbonetos presentes no petróleo e gás natural.

Leia mais:

publicidade

Animais maiores na Fossa das Marianas

Além dos seres unicelulares, também existem animais maiores vivendo na Fossa das Marianas – não, não estamos falando do Megalodon. Muitos deles são completamente bizarros e parecem ter saído de um filme alienígena.

Os animais que vivem por lá em grande maioria se adaptaram àquele ambiente, alguns desenvolveram sua própria luminosidade para atrair presas e companheiros e outros desenvolveram olhos enormes para conseguir captar qualquer resquício de luz que chegue tão fundo. Ainda existem aqueles que se desenvolveram para tentar se misturar ao ambiente, ficando translúcidos ou vermelhos, conseguindo absorver qualquer luz azul e ficando completamente escondidos.

Compartilhando a profundidade da Fossa das Marianas, existem:

  • os anfípodes, que se parecem com camarões albinos;
  • o peixe-bolha, considerado o peixe mais feio quando na superfície;
  • demônio-do-mar, que possui uma isca luminosa para atrair presas;
  • peixe-dragão, também com uma isca luminosa e dentes que se parecem o de uma piranha
  • peixe caracol, descoberto apenas em 2014.

Esses animais se alimentam principalmente das bactérias existentes por lá, mas em grande maioria, eles comem pequenos detritos que caem da superfície. Quando carcaças de animais maiores, como as baleias, caem na Fossa das Marianas, essas criaturas bizarras têm um verdadeiro banquete.

Já assistiu aos novos vídeos no YouTube do Olhar Digital? Inscreva-se no canal!