A Meta Platforms, empresa-mãe de Facebook, Instagram e WhatsApp, está investindo em uma estratégia ousada para atrair jovens usuários: a introdução de chatbots de inteligência artificial (IA) com personalidades distintas em suas redes sociais.

A informação foi apresentada em uma reportagem do The Wall Street Journal. A iniciativa surge como resposta ao crescimento do TikTok, que conquistou a preferência dos adolescentes nos últimos anos, superando o Instagram.

Leia mais:

Mark Zuckerberg, CEO da Meta, já havia anunciado em outubro de 2021 a intenção da empresa de redirecionar seus esforços para atender às demandas desse público mais jovem. Agora, com a ascensão da tecnologia de modelos de linguagem, a empresa está se concentrando em criar chatbots de IA com personalidades únicas para envolver e reter os jovens usuários.

publicidade

Chatbots de IA e desafios da Meta

  • A Meta está desenvolvendo esses chatbots de IA generativa, que estão sendo testados internamente por seus funcionários.
  • A empresa planeja anunciar os primeiros desses agentes de IA durante a Meta Connect Conference.
  • A proposta é que esses chatbots não apenas estimulem a interação dos usuários, mas também possam oferecer habilidades relacionadas à produtividade, como assistência em programação e outras tarefas.
  • No entanto, adicionar personalidades a esses chatbots não é tarefa simples. A experiência anterior com chatbots, como o My AI da Snap, demonstrou desafios inesperados, incluindo conversas inadequadas e publicações indesejadas.
  • Além disso, pesquisadores da Universidade de Princeton e do Instituto Allen de IA descobriram que a introdução de uma personalidade em chatbots pode tornar suas respostas mais tóxicas.
  • Portanto, a Meta enfrenta o desafio de equilibrar personalidade e comportamento apropriado em seus chatbots para garantir uma experiência positiva para os usuários.
  • Um dos chatbots em desenvolvimento, chamado “Bob the robot” (Bob o robô, em tradução livre), é descrito como um “mestre da irreverência” com “intelecto superior, sagacidade afiada e sarcasmo mordaz.”
  • Inspirado no personagem Bender da série de animação Futurama, o objetivo é criar um senso de humor que ressoe com os jovens.

Perspectivas e impacto nos negócios da Meta

A Meta planeja lançar dezenas desses chatbots de personalidade de IA. Além disso, a empresa está explorando a possibilidade de permitir que celebridades e criadores usem seus próprios chatbots de IA para interagir com fãs e seguidores. Esta estratégia visa não apenas atrair jovens usuários, mas também expandir as oportunidades de engajamento na plataforma.

No entanto, o sucesso dessa empreitada não é garantido. Outras empresas de mídia social, como a Snap, já lançaram chatbots baseados em tecnologia de IA generativa na tentativa de atrair um público mais jovem. Além disso, ainda há dúvidas sobre quando esses chatbots gerarão receita significativa para as empresas.

A estratégia da Meta gira em torno do aumento do envolvimento do usuário, uma vez que isso proporciona mais oportunidades para servir anúncios. Se os chatbots de IA conseguirem manter os usuários na plataforma por mais tempo, a Meta poderá colher os benefícios dessa estratégia, embora equilibrar personalidade e comportamento adequado continue sendo um desafio crucial nesse esforço para conquistar a próxima geração de usuários.