A maior aquisição da história dos games — e uma das maiores da indústria de tecnologia — foi fechada nesta sexta-feira, 13 de outubro. Mais de 20 meses após o anúncio inicial, a Microsoft confirmou oficialmente a compra da Activision Blizzard por US$ 68,7 bilhões (a maior na história da empresa). 

Foi um longo caminho cheio de reviravoltas até aqui. A Autoridade de Concorrência e Mercados do Reino Unido (a CMA) bloqueou inicialmente o acordo em abril e só decidiu liberar a fusão entre as empresas hoje. Para isso, a Microsoft concordou em vender os direitos de jogos em nuvem da Activision Blizzard para a Ubisoft.

Leia mais:

Isso significa que os títulos da Activision Blizzard estarão disponíveis em outras plataformas de jogos como Game Pass, Xbox Cloud Gaming, Ubisoft+ e todas as outras plataformas que a Ubisoft trabalha.

publicidade

“Hoje é um bom dia para jogar. Damos oficialmente as boas-vindas à Activision Blizzard King ao Team Xbox”, escreveu o CEO da Microsoft Gaming, Phil Spencer, no X. “Juntos, criaremos histórias e experiências que unem os jogadores (..) quer você jogue no Xbox, PlayStation, Nintendo, PC ou celular, você é sempre bem-vindo aqui”, acrescentou.

O CEO da Activision, Bobby Kotick, ainda permanecerá no comando da empresa até o final de 2023, confirmou Spencer, que também enviou uma nota aos funcionários da Activision Blizzard para recebê-los na Microsoft. Confira um trecho abaixo:

Hoje estou emocionado e honrado em dar as boas-vindas a todos vocês na equipe Xbox. Há muito tempo sou fã dos jogos e histórias incríveis que suas equipes criaram e admiro o impacto que todos vocês tiveram nos games, no entretenimento e na cultura pop. 

Reunir nossas equipes representa uma oportunidade incrível para aprendermos uns com os outros, desbloquear um mundo de possibilidades e continuar fazendo o que nossas empresas sempre fizeram: criar histórias e experiências que unam os jogadores.

Esperamos trabalhar juntos como uma equipe unificada e compartilharemos mais atualizações sobre nossa nova estrutura organizacional nos próximos meses

Phil Spencer, CEO da Microsoft Gaming

Agora, apenas a FTC ainda planeja contestar o negócio. Mas, por enquanto, o acordo está oficialmente fechado, segundo informações do Engadget.