A Amazon vai expandir seu programa de entrega com drones em 2024 para países como o Reino Unido e a Itália. A empresa também pretende iniciar as operações em uma nova cidade dos Estados Unidos no próximo ano.

Leia mais

Expansão das entregas da Amazon

  • As entregas via drones no Reino Unido e na Itália começarão em apenas uma cidade em cada país.
  • Segundo a empresa, o serviço será ampliado com o passar do tempo.
  • O anúncio de quais localidades contarão com o programa será feito nos próximos meses.
  • Além disso, a Amazon planeja divulgar qual cidade dos EUA receberá o serviço nessa mesma oportunidade.
  • As informações são da Engadget.
Fachada de prédio da Amazon
Amazon está anunciando novidades no serviço de entregas via drones (Imagem: Grand Warszawski/Shutterstock)

Novo modelo de drone

Ao basear drones nesses locais e em seus maiores centros de atendimento no Reino Unido e na Itália, a Amazon diz que os clientes podem escolher entre uma gama mais ampla de itens para entregas. Até agora, a empresa tem usado centros de entrega dedicados em seus dois primeiros locais Prime Air.

Quando a opção está disponível em sua área e é adquirido um item elegível que pesa menos de cinco quilos, os clientes da Amazon podem optar por ter o produto entregue por drone. Fazem parte da iniciativa materiais de escritório e tecnologia, produtos domésticos e itens de beleza, por exemplo. De acordo com empresa, as entregas são feitas em uma hora ou menos.

publicidade

Relatórios divulgados no início deste ano sugeriram que a Prime Air enfrentou desafios no início das operações, com entregas limitadas nos estados do Texas e na Califórnia. Além disso, houve corte de funcionários do programa.

A burocracia regulatória foi apontada como um dos principais motivos para os problemas. Para isso, a Amazon diz que tem “trabalhado em estreita colaboração com reguladores e governos em todo o mundo para expandir a entrega de drones”.

Para o futuro próximo, a empresa planeja começar a fazer entregas com o drone MK30, apresentado pela primeira vez em novembro do ano passado. Este modelo tem um alcance que é duas vezes maior do que os drones usados atualmente, além de contar com uma resistência maior para o calor e o frio.

O MK30 também pode operar em chuva leve. O equipamento é menor, mais leve e mais silencioso, além de ser capaz, segundo a empresa, de identificar e evitar obstáculos que estão em sua área de entrega, incluindo objetos como guindastes móveis.

Outro diferencial do drone é que, depois de decolar verticalmente, ele se orienta para o voo horizontal e com asas. Por fim, o MK30 pode entregar pacotes para pessoas que vivem em áreas suburbanas mais densamente povoadas e que possuem quintais menores para o recebimento das entregas.