A Tesla comemorou na última sexta-feira (20) o marco de um milhão de veículos elétricos vendidos na Europa. Em comunicado, a montadora de Elon Musk contou que foram 14 anos desde que os primeiros Roadsters foram entregues a clientes no continente. 

O que você precisa saber: 

  • De acordo com o InsideEVs, depois do Roadster original, a Tesla vendeu o Model S, o Model X, o Model 3 e o Model Y na Europa; 
  • O Model 3 e o Model Y representam a maior parte do volume de vendas no território; 
  • Atualmente, a empresa oferece quatro modelos elétricos na Europa — o Model 3 (importado da China), o Modelo Y (produzido localmente na Alemanha) e a dupla Model S/Model X (importado da Califórnia). 

Leia mais! 

Há 14 anos, entregamos o primeiro Tesla Roadster a clientes na Europa. Hoje, atingimos 1 milhão de veículos Tesla nas estradas de toda a Europa. Obrigado aos nossos proprietários e apoiadores por nos ajudarem a acelerar a transição para a energia sustentável! 

Tesla em publicação no X. 

Vale lembrar que, recentemente, a Tesla também alcançou um marco de 5 milhões de unidades vendidas mundialmente. Somado aos números de vendas de 14 anos, a Europa se torna responsável por cerca de um quinto das vendas totais da Tesla. 

publicidade

Analistas e fãs da marca aguardam agora se o Tesla Cybertruck também entrará no mercado europeu. O mesmo se aplica ao Tesla Semi. 

Ainda segundo avaliação do portal, especializado em elétricos, a expansão bem-sucedida da Tesla na Europa é uma grande ameaça para os fabricantes de automóveis locais. Estatísticas de vendas já indicam que a montadora colocou dois modelos no topo da lista dos carros totalmente elétricos mais vendidos na Europa.  

Além disso, como marca, ela já conquistou mais de 12% do segmento de automóveis plug-in (quase 3% do mercado total de automóveis). 

Importante destacar que, conforme preocupações da União Europeia sobre a expansão chinesa e a exportação de carros elétricos para o país, a Tesla pode ter uma abertura interessante para fixar a produção do Model 3 no continente, assim como fez com o Model Y. 

Considerando que a posição da Tesla na Europa é muito forte, tendo uma taxa de vendas superior a 300 mil por ano, não deve demorar muito até que empresa alcance mais um milhão de unidades vendidas no mercado europeu.