Lançado no início deste mês, As Marvels vem conquistando diversos títulos, mas nem um deles positivo. Com estreia aquém das expectativas nas bilheteiras dos Estados Unidos, o filme já tem a pior abertura da história da Marvel, tendência que se reforça no Brasil, segundo dados da Comscore. 

O que você precisa saber: 

publicidade
  • As Marvels conquistou o topo das bilheterias brasileiras com R$ 9 milhões de arrecadação, valor significativamente baixo para uma produção do porte, embora o tenha colocado na liderança; 
  • O filme do MCU acabou com as duas semanas de reinado do Five Nights at Freddy’s, que caiu para a segunda posição, acrescentando R$ 4,5 milhões a bilheteria do fim de semana — bilheteria global do longa de terror ultrapassa os R$ 45 mil; 
  • Por aqui, o pódio é completado por Taylor Swift: The Eras Tour, que somou mais R$ 1,9 milhão a sua tímida bilheteria de apenas R$ 7 milhões no Brasil. 

Leia mais! 

O cenário para As Marvels não é muito diferente nos EUA. O filme, que custou cerca de US$ 200 milhões (R$ 983 milhões) para ser produzido, registrou o valor mais baixo em uma abertura com selo Marvel: US$ 47 milhões no seu primeiro fim de semana.

publicidade

Para fins de comparação, Capitã Marvel, de 2019, arrecadou US$ 63,3 milhões na estreia, com um total global de US$ 110,3 milhões. Antes de As Marvels, as piores bilheterias da Marvel eram O incrível Hulk, de 2008, com U$S 55,4 milhões, e Homem-Formiga, de 2015, com U$S 57,2 milhões. 

Além de não agradar a diretoria da “fábrica” de heróis, o atual resultado levanta ainda questões sobre os desafios da franquia e esgotamento do gênero em meio a mudanças no panorama do entretenimento. Entenda melhor aqui

publicidade

Público cansado de filmes de heróis?

A DC, por exemplo, também vem enfrentando oscilações em suas bilheterias. O recente Besouro Azul foi igualmente considerado um fracasso financeiro para o estúdio — com orçamento de US$ 104 milhões, a bilheteria mundial arrecadou apenas US$ 129 milhões. 

publicidade

Não apenas a Marvel e DC, a própria Disney (dona da Marvel) tem enfrentado dificuldades para se reconectar com seu público a partir de outras produções. Seu live-action de A Pequena Sereia também mostrou pouca força internacionalmente, isso sem mencionar as críticas sobre a transformação da essência infantil do filme. 

Dirigido por Nia DaCosta, As Marvels serve como uma sequência de Capitã Marvel (2019), trazendo de volta Brie Larson como Carol Danvers. O longa conta ainda com Teyonah Parris (Fóton), Iman Vellani (Ms. Marvel) e Samuel L. Jackson (Nick Fury). A sequência segue em cartaz nos cinemas!