O El Niño em 2023 está sendo considerado um dos mais intensos já registrados e seus efeitos ainda vão ser sentidos em dezembro após uma intensa onda de calor. O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) revelou seu mais novo boletim sobre o fenômeno mostrando os resultados de novembro e o que esperar do próximo mês.

De acordo com o boletim, o fim de novembro e as primeiras semanas de dezembro devem ser marcados justamente por tempestades resultantes do El Niño nas regiões Sul, Sudeste e parte da Centro-Oeste. No restante do Brasil, a seca deve prevalecer.

O que você precisa saber?

  • Após uma intensa onda de calor, o El Niño ainda não acabou;
  • Em dezembro o fenômeno deve trazer chuvas para partes do Brasil;
  • Além do calor e aquecimento do Oceano Pacífico.

Super El Niño vai trazer ainda mais chuvas

O Rio Grande do Sul e Santa Catarina foram os principais estados atingidos pelas chuvas nas últimas semanas e a situação deve continuar crítica em dezembro. “Considerando-se a previsão de anomalia de precipitação para o período de 1 mês (15 de novembro a 14 de dezembro de 2023), há indicação de condições mais úmidas do que o normal em partes do norte do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, centro-sul de Mato Grosso do Sul, São Paulo, sul de Minas Gerais e em parte do norte do Pará e Amapá”, diz o Inmet.

Apesar das chuvas intensas nessa parte do país, o Norte e Nordeste vem sofrendo com a seca, cenário que também deve se manter. “Para as demais regiões do país, a previsão indica o predomínio de condições mais secas do que o normal, com destaque para a região amazônica, principalmente, no setor mais central e sul da região”, diz outro trecho do relatório.

publicidade

Além das mudanças nas precipitações, o documento ainda analisa a temperatura do Oceano Pacífico Equatorial, que está com uma temperatura em média 3°C acima do normal, causando o surgimento de nuvens profundas que desencadeiam em chuvas nas regiões citadas do Brasil.

El Niño no mundo (Imagem: Nasa)

O que é El Niño?

É um fenômeno que ocorre quando as águas do Pacífico, próximas à Linha do Equador, passam por um aquecimento acima do normal por um período de no mínimo seis meses. Ele altera a formação de chuvas, a circulação dos ventos e a temperatura.

Quais os efeitos do El Niño no Brasil?

Na região Norte, o fenômeno causa secas (de moderadas a intensas), enquanto no Nordeste a estiagem atinge diversas intensidades. No Sudeste, o El Niño aumenta a média de temperaturas, principalmente no verão e no inverno. Já nas regiões Centro-Oeste e Sul, o fenômeno causa chuvas acima da média (e, no caso da primeira, temperaturas mais altas).