A empresa alemã de táxi aéreo Lilium recebeu, nesta segunda-feira (27), aprovação regulatória da União Europeia (UE) para desenvolver e operar seus jatos elétricos, ou EVs de decolagem e pouso verticais, segundo a própria companhia.

A Lilium recebeu a “Aprovação da Organização de Design” da Agência de Segurança de Aviação da UE, licença de condição especial que garante à companhia poder desenvolver e fabricar sua aeronave em vez de regras formais para a indústria terem sido acordadas e implementadas.

Leia mais:

O CTO e chefe de desenvolvimento da Lilium, Alastair McIntosh, afirmou que a aprovação é, de fato, uma “licença para operar”. “Receber a aprovação da organização de design da EASA nos motiva ainda mais em nosso caminho para comercializar o revolucionário Lilium Jet”, afirmou McIntosh na segunda-feira (27).

publicidade

Luc Tytgat, diretor-executivo interino da agência da UE, disse que estava “estabelecendo as regras corretas para as operações e cuidando dos elementos ambientais, incluindo o ruído; garantindo, é claro, que os elevados padrões de segurança sejam cumpridos”.

Ao mesmo tempo, temos receio de criar barreiras à entrada neste novo mercado e temos trabalhado em parceria com a Lilium em prazo exigente. Gostaria de felicitar a empresa por obter esta aprovação da organização de design, que promove a atividade da aviação elétrica na Europa.

Luc Tytgat, diretor-executivo interino da agência da UE

Esse, segundo a CNBC, é marco fundamental para a indústria, que, há vários anos, trabalha para preparar os veículos para serem comercializados.

Carros voadores: de “futuro distante” para “aqui e agora”

  • Por muito tempo, os veículos voadores pertenceram à ficção;
  • Mas, nos últimos anos, tecnólogos e investidores de capital de risco liberaram milhões de dólares em empreendimentos que produzem táxis voadores, porém, com pouco sucesso tangível;
  • Os veículos da Lilium são mais orientados para viagens intermunicipais domésticas;
  • O Lilium Jet usa várias e pequenas hélices acionadas por motores elétricos, fornecendo sustentação durante a decolagem e a aterrissagem, além de impulso durante a fase de cruzeiro.

Quando pronto para voar de forma comercial, o Lilium Jet será capaz de viajar 300 quilômetros em uma hora após uma só carga. Isso equivale a viajar de Londres a Manchester (Inglaterra).

A empresa foi fundada em 2015 por quatro amigos da Universidade Técnica de Munique (Alemanha) e pretende lançar voos comerciais até 2025. Ela enfrenta grandes concorrentes do setor, como Boeing e Airbus, além da Volocopter, startup alemã que também trabalha em táxi aéreo vertical de decolagem e pouso.