Que o Lago Salton, na Califórnia, é um grande depósito de lítio já se sabia há anos. Mas agora, um estudo do Departamento de Energia dos EUA concluiu que as reservas do cobiçado mineral são muito maiores do que o imaginado anteriormente.

Leia mais

Abundância de lítio

  • De acordo com o relatório divulgado, o lítio presente no lago é suficiente para construir baterias para 375 milhões de veículos elétricos, o que torna essa uma das maiores reservas do mineral do mundo.
  • Para fins de comparação, em toda a extensão dos Estados Unidos, existem atualmente cerca de 2,4 milhões de carros elétricos registrados.
  • No entanto, o mercado está aquecendo e algumas previsões indicam que haverá desabastecimento já em 2025.
  • O cenário futuro, combinado com a enorme dependência do mercado chinês, que produz lítio de forma abundante, faz da descoberta do novo reservatório uma grande notícia para as autoridades e empresas ocidentais.
  • As informações são da Electrek.
Lago Salton, na Califórnia, abriga uma das maiores reservas de lítio do mundo (Imagem: Yunpeng Li/Shutterstock)

Importância econômica e geopolítica da descoberta

O potencial de exploração é gigantesco, mas o desafio para retirar o mineral do solo não fica muito atrás. Por isso, a ideia é desenvolver e aperfeiçoar técnicas de extração do lítio da forma mais ecológica possível. As autoridades temem que as tradicionais perfurações e criações de enormes piscinas de evaporação deixem um rastro de destruição ambiental pelo caminho.

Algumas empresas já fazem planos para que a extração seja combinada com a produção de eletricidade geotérmica no local. Além disso, ainda são necessárias as liberações de licenças para exploração da região. Mas neste caso, a importância geopolítica do achado deve exercer uma enorme pressão para que tudo aconteça da forma mais rápida possível.

publicidade

Atualmente, o lítio é considerado um dos minerais mais importantes do mundo. Um relatório divulgado pela Agência Internacional de Energia aponta que a demanda por ele teve um aumento expressivo entre 2017 e 2022.

A alta procura pelos materiais se deve a necessidade cada vez maior do setor de energia. Segundo a agência, triplicou a demanda geral por lítio, usado na fabricação de baterias de veículos elétricos.