Na quarta-feira (29), a espaçonave de carga russa Progress MS-23 deixou a Estação Espacial Internacional (ISS) levando uma carga de lixo e coisas que não eram mais necessárias para o laboratório orbital. Quatro horas depois, uma astronauta conseguiu localizar a reentrada ardente da espaçonave na atmosfera da Terra e a fotografou, resultando em imagens impressionantes.

  • A Progress MS-23 foi lançado em maio de 2023, a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão;
  • A espaçonave carregava água potável, gás pressurizado,  equipamentos e suprimentos para os astronautas, que inclui ferramentas de pesquisa, kits para experimentos científicos, roupas, alimentos e produtos de higiene;
  • Agora, ela deixou a Estação Espacial Internacional levando equipamentos antigos e lixo doméstico, de acordo com o cosmonauta Oleg Kononenko, em resposta a TASS, tudo que não era mais necessário.

A reentrada ardente da espaçonave foi localizada pela astronauta da NASA, Jasmin Moghbeli, e de acordo com relato em seu perfil no X, foi tão rápido que se assemelhou a fogos de artifício.

Aconteceu mais rápido do que eu pensava e só ficou visível por cerca de 2 a 3 minutos. Isso me lembrou um pouco de fogos de artifício, especialmente quando se quebrou. Obrigado àqueles que estão no terreno e que me ajudaram a indicar onde procurar!

Jasmin Moghbeli, em publicação no X

Leia mais:

Reentrada ardente

A reentrada da espaçonave aconteceu no dia 29 de novembro (Crédito: NASA/Jasmin Moghbeli)
A reentrada da espaçonave aconteceu no dia 29 de novembro (Crédito: NASA/Jasmin Moghbeli)

A maior parte da espaçonave e sua carga queimou durante a reentrada na atmosfera e o que sobrou caiu em alguma região do Oceano Pacifico, de acordo com comunicado da Roscosmos.

publicidade

Atualmente, três espaçonaves são responsáveis por levar cargas à Estação Espacial Internacional, e reentradas ardentes são uma prática comum para descartar aquelas que não são reutilizáveis. Duas das três, se encaixam nesse perfil, a cápsula russa Progress e o veículo Cygnus da Northrop Grumman. A terceira responsável é a espaçonave Dragon da SpaceX, no entanto, ela pode voltar para a Terra com aterrissagens seguras que garantem sua reutilização.

Outra espaçonave de carga russa foi lançada no dia 1 de dezembro, a partir do Cosmódromo de Baikonur, no Cazaquistão, às 6h25 do horário de Brasília. Ao todo, ela carrega cerca de 3 toneladas de suprimentos para os tripulantes da ISS. A previsão é que a atracação aconteça no dia 3 de dezembro, por volta das 8h14.