A Apple lançou atualizações de segurança esta semana para corrigir vulnerabilidades que estão sendo ativamente exploradas por hackers no iOS, iPadOS e macOS.

As vulnerabilidades permitem que hackers plantem remotamente códigos maliciosos, como spyware, no dispositivo de um usuário remotamente.

Leia mais:

O que aconteceu

  • A gigante da tecnologia lançou atualizações de software para iOS, iPadOS 17.1.2 e macOS 14.1.2. Para se proteger, basta aplicar o update nos seus dispositivos.
  • As correções chegam após a divulgação de vulnerabilidades por pesquisadores de segurança do Grupo de Análise de Ameaças do Google, que investiga ataques cibernéticos.
  • A Apple está ciente de que esse problema também pode ter sido explorado em versões do iOS anteriores ao iOS 16.7.1.
  • A empresa também corrigiu duas brechas de segurança no WebKit, o mecanismo que alimenta o navegador Safari e outros aplicativos. 

O bug é chamado de “dia zero”, já que o fornecedor (a Apple) não teve tempo para resolver o problema antes que fosse explorado ativamente por hackers.

publicidade

A Apple também lançou a atualização 17.1.2 para o navegador Safari em versões mais antigas do macOS (Monterey e macOS Ventura), disse a empresa.

Por enquanto, não se sabe quem está explorando essas novas vulnerabilidades. O Google ainda não atribuiu a exploração a um ator malicioso específico ou forneceu mais detalhes. A boa notícia é que a Apple conseguiu corrigir o bug relatado pelos pesquisadores em pouco menos de uma semana.

Google também corrigiu brecha de segurança no Chrome

O Google reconheceu e corrigiu esta semana uma brecha de vulnerabilidade que poderia colocar usuários do navegador Chrome em risco. A falha atinge os sistemas Windows, Mac e Linxu e já e a sexta identificada pela empresa em 2023.