O Spotify anunciou nesta segunda-feira (4) que irá demitir cerca de 1.500 funcionários, ou 17% de sua força de trabalho, para cortar gastos da empresa. Demissão em massa é a terceira realizada pelo streaming de música este ano. 

O que você precisa saber: 

  • O Spotify demitiu 600 funcionários em janeiro e mais 200 em junho; 
  • De acordo com a Reuters, a nova rodada de demissão foi anunciada em carta enviada aos funcionários pelo CEO do Spotify, Daniel Ek; 
  • Originalmente, o plano era realizar cortes menores ao longo de 2024 e 2025, mas os objetivos financeiros exigiram medidas mais rápidas; 
  • Até então, o Spotify tinha cerca de 9.000 funcionários;
  • Uma nova onda de cortes em massa no setor tech parece estar se iniciando, já que algumas empresas começaram a reduzir novamente sua força de trabalho — também é o caso da Amazon e LinkedIn (Microsoft). 

Leia mais! 

À Reuters, Ek disse ter consciência de que a redução parece grande, dado ao recente relatório de lucros e desempenho positivos da empresa — com investimento de bilhões de dólares em podcasts e aumento dos preços de assinaturas, o streaming alcançou este ano o lucro esperado e um crescimento exponencial em todas as regiões.  

publicidade

Atualmente, a plataforma tem 601 milhões de usuários, contra 345 milhões no final de 2020. 

Pela maioria das métricas, fomos mais produtivos, mas menos eficientes. E precisamos ser ambos. Debatemos fazer reduções menores ao longo de 2024 e 2025. No entanto, considerando a diferença entre o nosso objetivo financeiro e os nossos custos operacionais atuais, decidi que uma ação substancial para redimensionar os nossos custos era a melhor opção para atingir os nossos objetivos. Embora eu esteja convencido de que esta é a ação certa para a nossa empresa, também entendo que será extremamente doloroso para a nossa equipe.

Daniel Ek, CEO do Spotify, em comunicado. 

Vale lembrar que, recentemente, a empresa também anunciou um novo modelo de pagamento de royalties e ainda deixou o mercado do Uruguai. O CEO pontuou que para a próxima fase do Spotify “ser enxuto não é apenas uma opção, mas uma necessidade”.

Os funcionários afetados serão comunicados ainda nesta segunda (4). A empresa garantiu que eles receberão cerca de cinco meses de verbas rescisórias, férias e cobertura de saúde para o período de rescisão. A plataforma também oferecerá apoio imigratório a funcionários cujo status de imigração esteja relacionado ao emprego.