Cerca de R$ 7,5 bilhões ainda estão disponíveis para resgate no Sistema de Valores a Receber (SVR), conforme divulgou o Banco Central (BC) na quinta-feira (07). No entanto, este valor pode ser menor atualmente, porque os dados informados pelo BC são de outubro.

Para quem tem pressa:

  • Aproximadamente R$ 7,5 bilhões estão disponíveis para resgate no Sistema de Valores a Receber (SVR), conforme informado pelo Banco Central (BC), com base em dados de outubro;
  • O SVR permite a consulta de valores esquecidos em bancos, consórcios ou outras instituições financeiras tanto por pessoas físicas (CPFs, incluindo falecidos) quanto por empresas (CNPJs);
  • A maioria dos resgates (62,98%) é de valores até R$ 10, enquanto somente 1,68% superam R$ 1 mil. Os beneficiários com valores em mais de uma faixa são contados múltiplas vezes;
  • Dos R$ 7,5 bilhões disponíveis, cerca de R$ 6 bilhões são destinados a 40,6 milhões de CPFs, e R$ 1,5 milhão para três milhões de CNPJs. Até outubro, já foram resgatados R$ 5,3 bilhões.
  • Para verificar se há valores a receber, os interessados podem acessar a página “Valores a Receber” no site do Banco Central. O processo é simples e as instruções detalhadas estão disponíveis em um tutorial publicado pelo Olhar Digital. É importante observar que o procedimento difere para pessoas físicas e jurídicas.

Neste sistema do Banco Central, dá para consultar se pessoas físicas (CPFs) – falecidas, inclusive – e empresas (CNPJs) têm dinheiro esquecido em banco, consórcio ou outra instituição.

Leia mais:

Bilhões de reais esquecidos

Fachada do Banco Central do Brasil
(Imagem: Leonardo Sá/Agência Senado)

Segundo o Banco Central, a maioria dos resgates devem ser de até R$ 10, enquanto a minoria passa dos R$ 1 mil. Confira abaixo como eles estão distribuídos:

publicidade
  • Até R$ 10: 62,98% (31.390.932 beneficiários);
  • Entre R$ 10,01 e R$ 100: 25,71% (12.813.948 beneficiários);
  • Entre R$ 100,01 e R$ 1.000: 9,64% (4.806.330 beneficiários);
  • Acima de R$ 1.000,01: 1,68% (835.394 beneficiários).

Ainda de acordo com o BC, o beneficiário com valores a receber em mais de uma faixa é contado mais de uma vez.

Do total divulgado pelo BC, R$ 6 bilhões estão disponíveis para 40,6 milhões de CPFs, enquanto R$ 1,5 milhão está disponível para três milhões de CNPJs. Até outubro, R$ 5,3 bilhões tinham sido resgatados.

Consulta e resgate: como fazer

Para checar se você tem dinheiro parado em algum banco, basta acessar a página “Valores a Receber”, no site do Banco Central.

O processo é simples, você não precisa ter conta no site do governo federal (também conhecida como “conta gov.br”) e a resposta sai na hora.

No entanto, é importante ressaltar que, na página do Banco Central, o procedimento para pessoas físicas consultarem os valores a receber é diferente do caminho para pessoas jurídicas.

O Olhar Digital publicou, no começo de 2023, um tutorial de como checar se você tem dinheiro parado no banco.