Um estudo publicado este mês na revista Space Weather detectou um problema preocupante na rede ferroviária no Reino Unido: a vulnerabilidade ao clima espacial. Alguns sinais de trânsito para trens mudam de vermelho para verde (e vice-versa) por influência das tempestades solares.

Tempestades solares são eventos bastante comuns – uma de grau moderado ocorreu na semana passada, por exemplo, depois que um grande buraco se abriu na superfície do Sol, lançando um jato de plasma em direção à Terra. Ao atingir o planeta, esse material reagiu com a magnetosfera, originando belas exibições de aurora.

Buraco coronal fotografado por sonda da NASA no sábado (2). Crédito: SDO/AIA

No entanto, outros efeitos podem ser provocados por essas tempestades, a depender da força com que são ejetadas pelo Sol e da intensidade com que chegam à Terra. A interrupção nos sinais de rádio é o mais comum deles, mas também pode haver influência no funcionamento de satélites de internet e GPS, podendo até mesmo movê-los em órbita.

Leia mais:

publicidade

Reino Unido tem mais de 50 mil semáforos para trens

Uma equipe da Universidade de Lancaster, no Reino Unido, tentou descobrir como esses eventos poderiam interferir nas redes de transmissão e distribuição de eletricidade. Um ponto particularmente preocupante era a sinalização, já que os sinais ferroviários são transportados por um circuito elétrico com mais de 50 mil dispositivos.

“A interrupção da sinalização ferroviária pode acontecer quando perturbações geomagnéticas induzem correntes elétricas nos trilhos que interferem nos circuitos elétricos usados para detectar trens”, diz o artigo.

Semáforo ferroviário em Londres: um dos 50 mil do Reino Unido. Crédito: Lubo Ivanko – Shutterstock

Em um comunicado, o físico Cameron Patterson explicou que o estudo, do qual é autor principal, descobriu que o clima espacial é capaz de inverter um sinal em qualquer direção, tornando verde um sinal vermelho ou vice-versa. “Isso é obviamente muito significativo do ponto de vista da segurança”.

Tempestades solares poderosas podem causar problemas generalizados

Segundo a pesquisa, as falhas que transformavam um sinal vermelho em verde ocorreram em limites de campo geoelétrico mais baixos do que as falhas nas quais o sinal verde se tornava vermelho. No entanto, as condições que causam essas últimas são menos complicadas, então a equipe não conseguiu determinar qual erro é mais comum durante tempestades geomagnéticas moderadas.

Tempestades maiores, como o Evento Carrington, causariam problemas generalizados nas linhas estudadas pela equipe. Infelizmente, essas tempestades parecem ocorrer com mais frequência do que pensávamos.

“Também é importante ressaltar que, em caso de mau tempo espacial, a sinalização ferroviária não será o único sistema afetado”, acrescenta a equipe. “Redes de fornecimento de energia, comunicações, Sistemas Globais de Navegação por Satélite (GNSS) são todos suscetíveis, muitos dos quais também afetarão o funcionamento seguro e suave da rede ferroviária, independentemente dos inúmeros impactos em outras áreas”.

A equipe propõe a realização de testes nas linhas ferroviárias para confirmar os modelos, colocando equipamentos ao longo da pista para monitorar o efeito das tempestades solares.