Elvis Presley mudou tudo não só na música, mas nas performances em cima dos palcos. E o Rei do Rock, morto em 1977, vai voltar aos holofotes em 2024. Quer dizer, sua imagem vai. Em forma de holograma, criado por inteligência artificial (IA).

Para quem tem pressa:

  • Elvis Presley, icônico Rei do Rock, vai voltar aos palcos em 2024 num “espetáculo imersivo” com avatar criado por inteligência artificial;
  • A empresa britânica Layered Reality desenvolveu o projeto, graças a um acordo com a Authentic Brands Group, transformando milhares de fotos e vídeos de Elvis num avatar digital que vai “cantar” seus sucessos;
  • O formato do espetáculo segue o sucesso de iniciativas semelhantes, como o “ABBA Voyage”, da Pophouse Entertainment, e a “nova era” da banda estadunidense Kiss.

O “espetáculo imersivo” Elvis Revolution estreia em novembro, na cidade de Londres, e vai passar também por Las Vegas, Berlim e Tóquio. Um avatar do artista, criado a partir de milhares de fotos e vídeos de shows, vai “cantar” sucessos como Suspicious Minds, Jailhouse Rock e Hound Dog.

Leia mais:

A empresa britânica Layered Reality, responsável pelo projeto, fechou um acordo bilionário (em libras esterlinas) com a Authentic Brands Group, que gerencia os direitos do patrimônio de Elvis, segundo a CNBC.

publicidade

Outros hologramas

Avatares da banda Kiss
(Imagem: Divulgação)

O formato do espetáculo com Elvis segue o sucesso de iniciativas semelhantes, como o “ABBA Voyage” da Pophouse Entertainment em Londres, que vendeu 1,5 milhão de ingressos e gerou receitas substanciais.

Inspirado por esse sucesso, a produção de uma nova apresentação com avatares da banda estadunidense Kiss também foi anunciada, ao final de um show no Madison Square Garden, em Nova York.

Depois da banda tocar sua última música (“Rock and Roll All Nite”), eles desapareceram numa chuva de fogo e fumaça. Após a fumaça desaparecer, as luzes se apagaram, e, na tela atrás do palco, uma câmera percorreu um lago em algum planeta fantástico em direção às silhuetas de quatro figuras: os novos avatares digitais do Kiss.

Então, Paul Stanley gritou:

Kiss Army, seu amor — seu poder — nos tornou imortais. A nova era do Kiss começa agora.

Pelo visto, não é apenas uma nova era do Kiss. É uma nova era do entretenimento. Mais hologramas provavelmente virão. Que suas referências continuem descansando em paz.