Um grupo de astrônomos descobriu acidentalmente uma galáxia que parece não possuir estrelas, pelo menos nenhuma que possa ser vista. O objeto é apenas uma névoa feita do gás interestelar encontrado em meio a galáxias convencionais.

  • A galáxia foi chamada de J0613+52 e está localizada há cerca de 270 milhões de anos-luz de distância da Terra;
  • Sua massa e movimento parecem a de uma galáxia espiral, como a Via Láctea ou a Andrômeda, mas sem as estrelas;
  • Os pesquisadores acreditam que essa possa ser a primeira galáxia primordial, composta pelo gás que se formou logo após o Big Bang.

A descoberta, liderada pela astrofísica Karen O’Neil do Observatório Green Bank, foi feita pelos astrônomos, enquanto procuravam estudar galáxias de baixo brilho. Essas formações possuem pouquíssimas estrelas e são compostas majoritariamente por gás e matéria escura.

Assim, os pesquisadores concentraram seus esforços em procurar o gás interestelar em vez das estrelas, para medir a massa e o conteúdo das galáxias. A intenção era que o Telescópio Green Bank, o Telescópio Arecibo e o Radiotelescópio Nançay estivessem apontando para o mesmo lugar, no entanto, devido a um erro de digitação, o Green Bank estava apontado para um lugar nunca examinado.

Leia mais:

publicidade

A descoberta da galáxia sem estrelas

No local foram encontrados presença de gás hidrogênio, semelhante ao de galáxias espirais, podendo até mesmo identificar o movimento giratório da J0613+. No entanto, os dados de rádio do telescópio não detectaram a presença de estrelas. Além disso, o objeto parece estar isolado e possivelmente nunca experimentou nenhuma interação gravitacional que possa ter desencadeado uma formação estelar.

Não está a demonstrar a formação de estrelas como esperávamos, provavelmente porque o seu gás é demasiado difuso. Ao mesmo tempo, está demasiado longe de outras galáxias para poderem ajudar a desencadear a formação de estrelas através de qualquer encontro. J0613+52 parece não ser perturbado. e subdesenvolvida. Esta pode ser a nossa primeira descoberta de uma galáxia próxima composta de gás primordial.

Karen O’Neil, em comunicado

Os astrônomos acreditam que pode valer a pena vasculhar o universo com radiotelescópios em busca de objetos parecidos. No entanto, pode ser que a J0613+52 seja a única galáxia sem estrelas existentes, pelo menos no Universo próximo.