O Google anunciou na quinta-feira (18) que investirá US$ 1 bilhão na construção de um data center nos arredores de Londres, no Reino Unido. Segundo a big tech, o plano vem para atender à crescente demanda por serviços de Internet na região, além de ajudar a financiar novas infraestruturas focadas no crescimento da Inteligência Artificial (IA) no país.

O que você precisa saber: 

  • O data center será construído em um terreno de 13 hectares na cidade de Waltham Cross, 24 quilômetros ao norte do centro de Londres; 
  • O governo britânico descreveu o investimento do Google como um “enorme voto de confiança” no Reino Unido; 
  • Investindo ‘pesado’ no país, o Google também comprou, em 2022, um edifício em Londres e outro terreno onde planeja construir um novo escritório sede para sua empresa de IA DeepMind; 
  • As apostas do Google chegam em boa hora para o Reino Unido, que tem pressionado grandes empresas de tecnologia para investir no país, ajudando a financiar novas infraestruturas, especialmente de indústrias em crescimento como a inteligência artificial (IA). 

Leia mais! 

O investimento de bilhões de dólares do Google é uma prova de que o Reino Unido é um centro de excelência em tecnologia e tem um enorme potencial de crescimento. 

Rishi Sunak, primeiro-ministro do Reino Unido, em comunicado do Google. 

Não apenas o Google, claro, a Microsoft também já garantiu o seu espaço na região da Europa. A empresa revelou, há poucos meses, planos de injetar US$ 3,2 bilhões na Grã-Bretanha ao longo de três anos, com foco no aumento da capacidade de seu data center, para sustentar futuros serviços de IA. 

publicidade

IA na Europa 

Vale lembrar que a UE está em uma corrida acirrada, principalmente contra os EUA, para definir e regulamentar as regras de uso da IA, sendo ela pioneira nos assuntos sobre os riscos da tecnologia.  

Em outubro do ano passado, por exemplo, o Reino Unido anunciou o primeiro instituto de segurança de inteligência artificial do mundo, isso pouco antes de sediar a primeira cúpula mundial sobre seus riscos. 

Dito isso, embora diversos países tenham em mente a colaboração para mitigar os receios sem impedir o avanço da IA, não é segredo os esforços de Sunak para a Grã-Bretanha ser o líder global na segurança da IA. 

A União Europeia e legisladores da Comissão Europeia discutem há pelos menos dois anos a Lei da IA — a urgência e holofotes caíram sobre o tema após o boom do ChatGPT, da OpenAI. A ideia é que a lei já esteja em vigor em junho deste ano, período de eleições da Europa.