A SpaceX está buscando expandir sua área operacional no Texas ao redor de suas instalações de lançamento do novo foguete gigante, o Starship. Para isso, a empresa propõe permuta de terras, doando 477 acres para o Departamento de Parques e Vida Selvagem do Texas em troca de 43 acres mais próximos à área do Starship. A proposta está em discussão em reunião pública, onde os moradores podem enviar seus comentários.

Essa discussão sobre a terra destaca as atividades contínuas da SpaceX em área ambientalmente sensível no sul do Texas (EUA). A empresa tem trabalhado no desenvolvimento do sistema Starship, buscando cumprir contratos lucrativos, como a missão Artemis 3 da NASA em 2026.

Leia mais:

No entanto, a obtenção da aprovação para missões lunares tem enfrentado atrasos, uma vez que a SpaceX precisa certificar o Starship a partir de vários lançamentos, que ainda não ocorreram.

publicidade

Tentativas anteriores de lançamento e anos de testes têm gerado controvérsias entre os moradores locais. Além disso, as atividades da SpaceX em terras que não possui têm gerado polêmicas envolvendo direitos de petróleo e gás e uso correto da terra sob locação. Os lançamentos do Starship perto da praia de Boca Chica têm preocupado grupos ambientais e tribos nativas da região, inclusive.

Segundo o Space.com, a permuta de terras proposta pela SpaceX também tem como objetivo proporcionar atividades recreativas para os texanos, além de conservar habitats sensíveis para aves migratórias. Essa iniciativa visa equilibrar as atividades da empresa com a preservação do meio-ambiente e a promoção do lazer para a população local.

Controvérsias envolvendo lançamentos do Starship

  • Os lançamentos do Starship têm gerado controvérsias e preocupações ambientais;
  • Um primeiro lançamento em 2023 resultou em danos e processo movido por coalizão de grupos ambientais e tribos nativas contra a Administração Federal de Aviação (FAA, da sigla em inglês);
  • O processo alega falta de consideração dos danos ambientais causados pelo lançamento;
  • A FAA, responsável por aprovar individualmente cada lançamento do Starship, está supervisionando investigação do acidente liderada pela SpaceX;
  • A empresa também busca cumprir os requisitos de certificação do Starship por meio de lançamentos subsequentes, o que tem atrasado a liberação para missões lunares.

A proposta de permuta de terras da SpaceX no Texas segue em discussão pública, permitindo que os moradores expressem suas opiniões sobre as atividades da empresa e seu impacto na região. A questão envolve não apenas questões ambientais, mas também direitos de petróleo e gás e o uso adequado da terra sob locação.