A Apple anunciou algumas alterações no seu sistema operacional para se adequar à Lei de Mercados Digitais da União Europeia (DMA). A principal delas é a liberação de downloads de outras lojas de aplicativos no iOS — mas apenas no território da UE.

O que você precisa saber:

  • As mudanças, previstas para serem implementadas a partir de março, permitirão que os usuários dos 27 países da UE e de dispositivos com iOS 17.4 possam instalar uma loja de aplicativo de terceiros.
  • Como lembra o The Verge, as lojas ainda passarão por um processo de aprovação da Apple antes de serem liberadas nos dispositivos da empresa.
  • Após a instalação, o usuário deverá conceder a permissão para que a loja de aplicativo realize downloads no dispositivo.
  • Também será possível definir que uma loja de terceiros seja utilizada como padrão no aparelho da Apple.

Leia mais:

publicidade

A alteração também resultará numa mudança para os desenvolvedores, que poderão optar se desejam usar o serviço de pagamento e compras da Apple ou se preferem usar um sistema de terceiros — sem pagar uma taxa adicional.

Aplicativos que tiverem mais de um milhão de instalações anuais na União Europeia terão que pagar uma taxa de tecnologia básica de 0,50 euros (R$2,67, na cotação atual) por usuário. A big tech estima que menos de 1% dos desenvolvedores terão que pagar essa taxa.

publicidade

Por outro lado, haverá uma redução da comissão paga à Apple para 17% ou 10%. Vale lembrar que essa comissão já chegou a 30%.

Apple gerenciará riscos promovidos pelas mudanças

Em comunicado, a Apple ressalta que ficará atenta na distribuição de apps por lojas terceiras. Por isso, adotará medidas para garantir a segurança dos usuários e riscos aos usuários de seus dispositivos, como:

  • Revisão dos aplicativos por humanos e verificações automatizadas;
  • Reconhecimento das empresas fornecedoras de aplicativos para obter descrições de suas aplicações, funcionalidades, capturas de tela e mais;
  • Autorização para desenvolvedores, garantindo que eles se comprometam com os requisitos contínuos de proteção dos usuários;
  • Proteção adicional contra malware para impedir a inicialização de apps que forem detectados com algum tipo de ameaça.