A General Motors (GM) anunciou nesta terça-feira (30) os seus resultados fiscais referentes ao último trimestre do ano passado. Mesmo impactado por fatores como a greve em fábricas nos EUA e a estagnação no negócio de veículos elétricos, o saldo foi positivo.

Leia mais:

Resultados da GM no quarto trimestre de 2023

  • A empresa faturou US$ 2,1 bilhões com carros elétricos, pouco acima dos US$ 2 bilhões do ano anterior.
  • No quarto trimestre, a GM vendeu mais de 19 mil veículos elétricos (a maioria Chevy Bolts).
  • A receita, por sua vez, cresceu 10%, para US$ 171,8 bilhões. Acima dos US$ 156,7 bilhões que a companhia de Detroit arrecadou em 2022.
  • Em 2023, foram quase 76 mil EVs vendidos nos EUA e 2,6 milhões de veículos ao todo, um aumento de 14% em relação a 2022.
  • A greve, do sindicato United Automobile Workers, custou à empresa US$ 1,1 bilhão.
  • As informações são do The New York Times.
Novo Bolt EV 2022 (Imagem: divulgação/Chevrolet)
Bolt EV. (Imagem: divulgação/Chevrolet)

Projeções para 2024

No ano inteiro, a GM diz que faturou US$ 10,1 bilhões, um aumento de quase 2% em relação a 2022. A montadora espera lucrar até US$ 11,2 bilhões e economizar cerca de US$ 1 bilhão na sua divisão de condução autônoma Cruise em 2024 — que suspendeu testes e serviço comercial nos Estados Unidos em resposta às crescentes preocupações de segurança.

A GM também reduziu suas ambições em veículos elétricos. A montadora esperava produzir 400.000 EVs até meados de 2024, mas já abandonou essa meta ainda no ano passado. A presidente-executiva da GM, Mary T. Barra, disse que a empresa espera produzir de 200 mil a 300 mil veículos elétricos na América do Norte este ano. 

publicidade

Barra também disse que a montadora planeja vender veículos híbridos plug-in nos próximos anos em meio à lentidão nas vendas de veículos totalmente elétricos.