A missão Europa Clipper, da NASA, acabou de ter seus instrumentos científicos adicionados a espaçonaves, ultrapassando um marco importante para o lançamento previsto para acontecer em menos de nove meses.

  • A Europa Clipper está sendo montada no Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, no sul da Califórnia;
  • A previsão é que após a finalização da montagem e a realização dos testes dos instrumentos, ela seja transferida para a base de lançamento;
  • A previsão é que ela seja lançada no dia 10 de outubro de 2024, a partir do Centro Espacial Kennedy, na Flórida.

A missão será enviada para Júpiter com previsão de chegada ao planeta em 2030. A sonda irá orbitar Júpiter por quatro anos, realizando 49 sobrevoos pela lua Europa, para investigar a habitabilidade do satélite utilizando seus nove instrumentos.

Em cada uma das vezes que a sonda voar acima da Europa, os dados coletados pelos instrumentos serão sobrepostos para formar uma imagem completa da lua. As observações irão fornecer medições e imagens desde o núcleo e o interior rochoso do satélite, até seu oceano, camadas de gelo, sua fina atmosfera e o ambiente espacial circundante.

A ciência será melhor se obtivermos as observações ao mesmo tempo. O que procuramos é a integração, para que a qualquer momento possamos utilizar todos os instrumentos para estudar Europa de uma só vez e não haja necessidade de fazer trocas entre eles.

Robert Pappalardo, cientista de projeto da missão do JPL, em comunicado

Leia mais:

publicidade

Os instrumentos da Europa Clipper

Cada um dos instrumentos presentes na sonda enviada para a lua Europa contará com instrumentos que irão desempenhar uma função, permitindo que os objetivos da missão de investigar a habitabilidade e a geologia do satélite sejam alcançados. Os equipamentos são:

  • Um magnetômetro que irá medir o campo magnético ao redor da lua, que é criado ou induzido pela condutividade do oceano abaixo da superfície do satélite;
  • Trabalhando em conjunto do magnetômetro, a sonda também conta com um instrumento que irá medir as partículas carregadas ao redor da Europa que podem afetar o seu campo magnético;
  • Três instrumentos da Europa Clipper irão investigar a fina atmosfera do satélite: um espectrômetro de massa irá analisar os gases, um analisador de poeira irá investigar a poeira e um espectrógrafo de luz ultravioleta irá procurar plumas e identificar como as propriedades da atmosfera dinâmica mudam ao longo do tempo;
  • Um espectrômetro de imagem irá mapear o gelo, sais e moléculas orgânicas na superfície da lua;
  • Um instrumento de radar irá estudar a camada de gelo que possui entre 15 e 25 quilômetros de espessura em busca de entender se ela é geologicamente ativa, além disso, esse sensor também irá investigar se existe água dentro e abaixo dessa camada congelada;
  • Por fim, a sonda contará com um instrumento interno que irá estudar o campo gravitacional da lua em vários pontos de sua órbita ao redor de Júpiter.
Sonda Europa Clipper com todos os instrumentos adiconados (Crédito: NASA/JPL-Caltech)
Sonda Europa Clipper com todos os instrumentos adiconados (Crédito: NASA/JPL-Caltech)

Todos esses nove sistemas, assim como os sistemas de telecomunicações da espaçonave, começaram a ser testados juntos agora, depois de serem adicionados na sonda. Quando os testes finalizarem, a Europa Clipper será transferida para a base de lançamento, onde irá decolar a bordo de um foguete SpaceX Falcon Heavy.