O mês de fevereiro será de muito calor e terá chuva acima da média no Brasil. Isso ainda é efeito do fenômeno climático El Niño, que deve começar a perder força ao longo do mês. Ainda segundo os meteorologistas, o carnaval também deve ter tempo instável, com chuva em boa parte do país.

Leia mais

Temperaturas elevadas e chuva

De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), somente o Norte e os estados de Mato Grosso e Goiás devem ter chuva abaixo da média durante o mês de fevereiro. Nas demais regiões, a tendência é de volumes acima da média.

No Sudeste, de acordo com a Climatempo, pancadas de chuvas devem provocar transtornos na Grande São Paulo, no Rio de Janeiro e na Grande Belo Horizonte. O carnaval também pode ter períodos de chuva em quase todas as regiões, com precipitações mais intensas no centro-norte do país.

publicidade

Além dos temporais, as temperaturas devem ficar acima da média para o período. O Inmet destaca que os termômetros podem registrar marcas elevadas em todas as regiões. Também existe a possibilidade de novas ondas de calor em fevereiro, em especial em áreas do Sul, Mato Grosso do Sul e oeste de São Paulo. As informações são do G1.

Calor
Fevereiro será de muito calor no Brasil (Imagem: VladisChern/Shutterstock)

Sudeste

  • O mês será de calor principalmente no interior de São Paulo e no extremo leste da região, que pega Espírito Santo, Rio de Janeiro e leste de Minas.
  • As temperaturas devem ficar acima da média nestas áreas, com picos acima de 33ºC em São Paulo e acima de 38ºC no Rio.
  • É esperado muito calor para toda a faixa litorânea, incluindo a Baixada Santista, o litoral norte paulista, a Costa Verde e o Grande Rio.
  • A previsão é de muita chuva no litoral de São Paulo e do Rio ao longo do mês.
  • O estado de São Paulo em geral e o Triângulo Mineiro terão chuvas típicas de verão na maior parte do mês em razão dos dias quentes e abafados.
  • Na Grande São Paulo, pancadas de chuvas podem causas transtornos à população, principalmente nos horários de pico no fim do dia.
  • Os grandes volumes de chuva esperados podem elevar os níveis dos rios na região, com alerta especial para o rio Doce, que banha os estados de Minas Gerais e Espírito Santo.

Nordeste

O tempo fica abafado e as temperaturas sobem acima da média em grande parte da região. Os dias de calorão ficam menos frequentes no interior da Bahia, Pernambuco e Piauí. As noites e madrugadas ficam mais quentes no litoral que vai de Salvador até São Luís. Recife, Salvador, Maceió e Aracaju podem registrar muito calor para os padrões da região.

Já os volumes de chuva ficam acima da média na Bahia, principalmente no interior do estado, e há risco de temporais em Salvador. O litoral de AL e RN também tem aumento de chuva. O volume também será maior do que a média no sul do PI e do MA.

Norte

  • O tempo fica abafado, com temperaturas acima da média, principalmente no Amazonas, no oeste do Pará e em Roraima.
  • As chuvas aumentam em grande parte da região, mas os volumes devem ficar abaixo da média.
  • A influência de corredores de umidade, porém, deve deixar os volumes um pouco acima da média no extremo oeste do Amazonas, sudeste do Pará e em grande parte do Tocantins.

Centro-Oeste

As temperaturas ficam altas acima da média em todo o Mato Grosso e o Mato Grosso do Sul, principalmente no norte e oeste da região. No Distrito Federal e Goiás, o tempo fica abafado, com os termômetros só um pouco acima da média.

A chuva deve ficar acima da média em grande parte da região. A previsão é de pancadas de chuvas frequentes e diárias em Goiânia e Brasília. Na segunda quinzena do mês, há chance de ter um frio fora de época no DF, GO e norte/leste do MT.

Sul

O tempo fica muito abafado, especialmente no Rio Grande do Sul e no oeste do Paraná. Há chance de ter onda de calor a partir do dia 3 de fevereiro nas regiões que fazem fronteira com a Argentina e o Paraguai em razão da chegada de massas de ar quente vindas desses países.

O calor e a umidade devem provocar pancadas de chuva localizadas, mas com risco de temporais. Pode ser que o volume de chuvas fique abaixo da média, mas o litoral de SC e do PR podem ter volumes altos principalmente na primeira quinzena. No RS, há risco de temporais entre os dias 10 e 12 de fevereiro.