A Tesla anunciou o recall de praticamente toda sua frota nos Estados Unidos – 2,2 milhões de veículos elétricos. Entram nesse recall, por exemplo: Model S, Model X, Model 3 de 2017 a 2023, Model Y e até Cybertruck. O recall vem porque as fontes de alertas nos painéis dos veículos são menores do que o necessário

Para quem tem pressa:

  • A Tesla anunciou recall de 2,2 milhões de veículos elétricos (quase sua frota inteira) nos Estados Unidos. Entre os modelos abrangidos, estão: Model S, Model X, Model 3 de 2017 a 2023, Model Y e Cybertruck;
  • O recall ocorre por conta do tamanho inadequado das fontes dos alertas nos painéis dos veículos, apontado pela Administração Nacional de Segurança no Trânsito (NHTSA) dos EUA;
  • O órgão identificou que o tamanho pequeno das fontes nos painéis aumenta o risco de acidentes, pois prejudica a leitura de instruções em momentos críticos. Em resposta, a Tesla disponibilizou uma atualização de software gratuita;
  • A atualização disponibilizada pela Tesla ajusta o tamanho das fontes dos indicadores visuais de advertência, entre eles: os relativos ao freio, estacionamento e o sistema antibloqueio de freios (ABS).

O tamanho das fontes nos painéis dificulta a leitura de instruções por motoristas em momentos críticos, o que aumenta a probabilidade de acidentes. Pelo menos, essa foi a conclusão da Administração Nacional de Segurança no Trânsito (NHTSA) dos EUA, divulgada nesta sexta-feira (02).

Leia mais:

Recall da Tesla nos EUA

tesla
Imagem: Vitaliy Karimov/Shutterstock

Segundo o órgão, a decisão de design e tecnologia da Tesla fez com que os carros ficassem em desacordo com a lei estadunidense. A empresa de Elon Musk disponibilizou uma atualização de software gratuita para corrigir o problema, segundo a NHTSA.

publicidade

A atualização corrige o tamanho das fontes dos indicadores visuais de advertência. Entram aqui: aqueles para o freio, estacionamento e o sistema antibloqueio de freios (ABS). Assim, o update os adequa às exigências legais dos Estados Unidos.

Os padrões de segurança estadunidenses determinam que os indicadores devem possuir, no mínimo, 3,2 milímetros de altura, além de requererem cores contrastantes para texto, símbolos de advertência e o fundo. Isso, segundo os padrões, garante a visibilidade e a compreensão rápida das informações apresentadas.

Recall atrás de recall

Este recall ocorre num contexto no qual, apenas uma semana antes, a Tesla já havia anunciado o recall de quase 200 mil veículos devido a problemas com a câmera traseira. 

Além disso, dois meses atrás, a empresa enfrentou seu maior recall até então, no qual recolheu pouco mais de dois milhões de veículos nos EUA para instalação de novos dispositivos de segurança no sistema de assistência ao motorista (o Autopilot).