A inteligência artificial já adentrou praticamente todos os campos de trabalho, inclusive o de saúde. Não é raro ver hospitais usando a IA para fazer triagens ou mesmo médicos aproveitando a tecnologia para agilizar um diagnóstico, melhorar o atendimento com o paciente ou dar uma ajudinha em pesquisas revolucionárias do setor.

A IA também tem se mostrado vantajosa para empresas gestoras de estabelecimentos de saúde e planos de saúde, que economizaram bilhões com poucos investimentos na tecnologia.

Leia mais:

IA na saúde

Ajudar no diagnóstico de um câncer, agilizar a análise de dados de uma pesquisa médica ou até facilitar a triagem em um hospital cheio. Todas são possibilidades da IA.

publicidade

Segundo Michel Goya, CEO da empresa de gestão e logística hospital OPME Log, um investimento de cerca de R$ 500 mil pode garantir uma gestão de dados dos pacientes, por exemplo. Ele menciona a capacidade da tecnologia de analisar dados relacionados ao gênero, idade, doenças prévias, se uma cirurgia é a primeira daquela pessoa ou uma reoperação, e mais.

Outro exemplo é na proteção da própria empresa. De acordo com a Associação Brasileira de Planos de Saúde, seguradoras da saúde pagaram mais de R$ 7 bilhões em reembolsos fraudulentos entre 2019 e 2022.

Então, uma seguradora não nomeada usou IA para identificar possíveis fraudes nos pedidos de reembolso por serviços médicos e economizou R$ 4,2 milhões em apenas cinco mesmo. 

Avanço saúde
Imagem: shutterstock/PaO_STUDIO

Qualificação do setor da saúde

Goya acredita que os avanços são um marco significativo na medicina moderna, surgindo como uma aliada fundamental para médicos e outros profissionais de saúde.

Ele menciona que, além do mero investimento de IA, são necessários avanços também na usabilidade das ferramentas e da tecnologia.

Ele menciona cursos específicos sobre aplicação de IA que proporcionam esse domínio e podem ampliar os resultados de uma empresa.