Uma das minas mais profundas da Europa vai ter uma nova função. A mina de Pyhäsalmi, que fica no centro da Finlândia, será transformada em uma bateria de gravidade capaz de armazenar 2 megawatts de energia.

Leia mais

As minas abandonadas, caso da Pyhäsalmi, estão cada vez mais sendo utilizadas como baterias de gravidade. Para esse propósito, a empresa escocesa Gravitricity criou um sistema de guinchos que pode ser instalado nos poços em desuso. A companhia vai instalar o sistema na mina finlandesa de zinco e cobre de 1.400 metros de profundidade.

À medida que o mundo gera mais eletricidade a partir de fontes de energia renováveis intermitentes, há uma necessidade crescente de tecnologias que possam capturar e armazenar energia durante períodos de baixa demanda e liberá-la rapidamente quando necessário.

Martin Wright, cofundador da Gravitricity

Ainda segundo a empresa, o armazenamento subterrâneo de energia usa a força da gravidade a baixo custo e sem a necessidade de metais de terras raras. As informações são do IFLScience.

Exemplo de bateria de gravidade (Imagem: HUNT, Julian e outros)

Bateria de gravidade produz energia

  • As baterias de gravidade são um sistema produtor de eletricidade que consiste na liberação de energia através da queda de uma carga pesada convertida em energia elétrica.
  • Essa energia pode ser usada em momentos de sobrecarga na rede, e em casos de excesso o processo inverso é realizado.
  • A energia excedente é usada para subir a carga novamente para ser usada posteriormente.
  • A bateria de gravidade mais comum está associada aos sistemas hidrelétricos de armazenamento reversível.
  • Para produzir energia a água é liberada de uma altura elevada, passa pelas turbinas gerando energia.
  • Em caso de excesso, o excedente é usado para bombear a água para cima ao ponto inicial.
  • Segundo os pesquisadores, o sistema de bateria de gravidade possui um potencial de armazenamento de energia de 7 a 70 TWh (terawatts-hora).