O satélite Sentinel-2 da Agência Espacial Europeia (ESA) voltou a registrar imagens impressionantes da lava expelida por mais uma erupção vulcânica na região de Reykjanes, na Islândia. A lava contrasta com a neve que caiu sobre a região nas últimas semanas.

Leia mais

A imagem foi capturada pelo satélite da missão Copernicus, da União Europeia, sete horas depois do surgimento de uma fissura de três quilômetros. No total, são 4,5 quilômetros de lava que se estendem em direção ao sul da península até o Oceano Atlântico.

O vulcão entrou em erupção nesta quinta-feira (8), expelindo detritos a mais de 80 metros de altura, de acordo com a Agência Meteorológica Islandesa (IMO). De acordo com os especialistas, novos eventos podem ser registrados nos próximos meses em função da quantidade de lava que ainda não irrompeu para a superfície. As informações são da Live Science.

publicidade

Veja a imagem capturada pelo satélite Sentinel-2:

Foto foi tirada no dia da erupção (Imagem: Copernicus Sentinel-2)

Intensa atividade vulcânica na Islândia

  • Já foram seis erupções em território islandês em quase três anos.
  • As três últimas ocorreram em 18 de dezembro de 2023, em 14 de janeiro de 2024 e agora em 8 de fevereiro de 2024.
  • Por conta da intensa atividade vulcânica, Grindavik chegou a ser esvaziada em 11 de novembro.
  • Na oportunidade, os moradores puderam voltar para suas casas no dia 22 de dezembro, antes de serem removidos do local mais uma vez.
  • Após a primeira erupção, muros foram construídos ao redor do vulcão.
  • O objetivo era que, em caso de novas atividades vulcânicas, a lava fosse direcionada para longe das casas.
  • No entanto, essas construções foram destruídas.
  • Uma das explicações para as várias erupções registradas no local é que a ilha da Islândia fica entre duas placas tectônicas: a norte-americana e a euroasiática.
  • Uma falha contorna a capital da Islândia, Reykjavik, e atravessa diretamente a península de Reykjanes, onde fica Grindavik.
  • No total, o país tem 33 vulcões, ou sistemas vulcânicos, catalogados como ativos.
  • Em média, ocorre uma erupção a cada quatro ou cinco anos em território islandês.