Cientistas desenvolveram uma nova técnica de imagem baseada em emissão de pósitrons (PET) que detecta inflamações pelo corpo antes dos primeiros sintomas surgirem. A tecnologia pode ajudar a tratar doenças, como a artrite reumatoide, previamente.

A pesquisa com detalhes sobre o método foi publicada na revista The Journal of Nuclear Medicine.

Como funciona o rastreador?

  • A nova técnica utiliza um traçador PET, que é uma substância que se liga a proteínas encontradas em células do sistema imunológico quando estão ativadas.
  • Essa técnica produz imagens do corpo que mostram áreas de inflamação, como aquelas causadas pela artrite reumatoide, em todo o corpo.
  • O traçador PET usado neste caso se liga a uma proteína chamada CD69, que é uma das primeiras proteínas observadas em células que estão inflamadas.
  • Ela está presente em tecidos de pacientes com artrite reumatoide ativa.
  • Isso ajuda os médicos a diagnosticar e tratar os pacientes de forma mais precisa.
Imagem: Universidade de Uppsala/ Karolinska Institutet

Leia mais:

Aplicação em camundongos

No estudo, os pesquisadores tiraram fotos dos camundongos usando um equipamento de PET com o traçador 68 Ga-DOTA-Z CAM241. Eles fizeram isso antes e nos dias três, sete e 12 depois de induzirem a artrite nos animais.

publicidade

Foi observado o peso corporal dos camundongos e o inchaço em suas patas, bem como a quantidade de 68 Ga-DOTA-Z CAM241 captada nessa parte do corpo dos animais. Após o último exame de PET, também verificaram amostras de tecido retiradas das patas para ver se continham a proteína CD69.

A quantidade do traçador 68 Ga-DOTA-Z CAM241, que se liga à proteína CD69, aumentou nas patas dos camundongos três dias após induzirem a artrite, antes mesmo de aparecerem os sintomas clínicos, que surgiram cinco a sete dias depois da indução da doença.

Uma técnica valiosa

O Dr. Olof Eriksson, da Universidade de Uppsala, na Suécia, destacou ao Medical Xpress que a nova tecnologia pode ser valiosa para diagnosticar e monitorar várias doenças relacionadas à inflamação e à ativação do sistema imunológico.

Sabemos que os médicos estão pedindo melhores métodos para obter imagens da inflamação, por exemplo, na artrite reumatoide, e esperamos que esta tecnologia seja amplamente utilizada em muitas doenças que envolvem células imunológicas ativadas e inflamação.

Dr. Olof Eriksson