A Tesla está trazendo de volta a capacidade de transferir seu pacote de direção autônoma total e/ou carregamento gratuito em novo veículo, embora Elon Musk tenha dito anteriormente que seria oferta única.

Por anos, proprietários de Teslas que compraram o pacote de Capacidade de Direção Autônoma Total (FSD, da sigla em inglês – Full Self-Driving), que pode chegar a US$ 15 mil (R$ 74,3 mil), estavam pedindo a possibilidade de transferi-lo ao trocarem seus veículos por um novo.

Leia mais:

Isso fazia sentido, já que a Tesla nunca entregou a capacidade de direção autônoma prometida. Era lógico permitir que os proprietários transferissem o pacote para um carro novo para aqueles que ainda acreditam que a Tesla possa entregá-lo eventualmente por meio de atualização de software.

publicidade

No entanto, a Tesla sempre resistiu a essa ideia, mas concordou em permiti-la apenas para pedidos feitos no terceiro trimestre de 2023, segundo Elon Musk, CEO da companhia.

Mudança de ideia

  • Agora, a Tesla está novamente permitindo a transferência da FSD para novos pedidos até 31 de março;
  • Proprietários atuais da Tesla com esse recurso em seus veículos podem trocá-los por um novo e transferir as características, ou podem assinar acordos para abrir mão desses recursos em seus veículos atuais e aplicá-los em novo pedido;
  • Todos os veículos da Tesla, exceto o Cybertruck, são elegíveis para a nova oferta;
  • Conforme o Electrek, embora a oferta esteja de volta, é claro que isso é uma alavanca de demanda para a Tesla, e provavelmente eles continuarão usando isso, criando novos prazos para dar urgência em fazer pedidos;
  • Apesar da frustração pelo uso da incapacidade da Tesla em cumprir a promessa de direção autônoma como alavanca de demanda, é possível que isso funcione para proprietários de Models 3 com FSD e Models S com carregamento gratuito. Eles podem obter carro novo com ambos os recursos.

Em tese, essa oferta deveria estar sempre disponível para os clientes até que a Tesla cumpra sua promessa de direção autônoma. Apesar das críticas ao uso desta oferta como alavanca de demanda, é reconhecido que isso pode funcionar em alguns casos.