Previsto para começar no dia 15 de março, o prazo para a entrega de Imposto de Renda em 2024 já está batendo à porta! No entanto, essa obrigação da Receita Federal não chega a todos os lares brasileiros, mas, em alguns casos, é oportuno para alguns fazer a declaração mesmo sendo isento.

Além disso, há um grupo de isentos de pagamentos do IR, que devem fazer a declaração. Mas para este segundo grupo, essa declaração tem alguns pormenores distintos. Entenda agora esses dois cenários e veja se você se encaixa em algum deles.

Leia mais

Como saber se sou isento da declaração do IR em 2024?

Em primeiro lugar, basta ter como base os requisitos listados para os grupos que são obrigados a fazer a declaração do imposto de renda. Sendo assim, considere os itens abaixo no caso contrário, ou seja, para aqueles que são isentos:

publicidade
  • Pessoas com renda tributável abaixo de R$ 28.559,70 em 2022;
  • Não detém de imóveis, veículos e outros bens acima de R$ 300 mil;
  • Não possui ganho de capital com venda de imóveis, veículos e outros bens;
  • Apresenta uma renda com atividade rural abaixo de R$ 142.798,50.

Se você se encaixa nesses quesitos, saiba que você está isento da declaração, mas mesmo assim, pode fazer a entrega do IR em 2024.

Qual a vantagem de fazer a declaração do IR 2024, mesmo isento e como fazer?

Segundo especialistas, fazer a declaração, mesmo não sendo obrigado pode trazer benefícios como: manter um histórico de regularidade fiscal, sem interrupções; deixar registrado a sua construção patrimonial como contribuinte; criar um comprovante de renda para futuros financiamentos ou empréstimos.

Além disso, em determinados casos, a entrega sem a obrigatoriedade pode gerar um potencial imposto a restituir. Para saber se há restituição ou não, a recomendação é fazer o preenchimento no programa da Receita Federal, ou seja, fazer a declaração como qualquer contribuinte.

Ao fazer todo o processo, o próprio programa da Receita Federal se encarrega de fazer automaticamente a comparação do valor do imposto retido pelas fontes pagadoras com as informações preenchidas pelo contribuinte na declaração e, por fim, indica se o contribuinte teve imposto a pagar ou a restituir.

Quem é isento do pagamento, mas precisa declarar Imposto de Renda mesmo assim?

Acima de tudo, é preciso entender que neste caso, as pessoas que se encaixam neste grupo, são isentas do pagamento de imposto que poderia vir a ser cobrado após fazer a declaração. Ou seja, de qualquer forma, elas precisam fazer a declaração, a diferença aqui é que devido às condições comprovadas, esses contribuintes são isentos de pagar os tributos.

No entanto, para que essas pessoas consigam essa isenção no pagamento, é preciso fazer uma solicitação à Receita Federal, por meio do preenchimento do formulário de Declaração de Isenção do Imposto de Renda.

Os contribuintes que se encaixam neste grupo, que precisa fazer o processo de apresentar os rendimentos, mas não terão despesas depois, são:

  • Pessoas aposentadas por incapacidade ou invalidez;
  • Portadores de doenças graves que recebam benefício previdenciário, aposentadoria, pensão ou reforma (para militares).
  • Pessoas portadoras de doenças como: tuberculose ativa, cardiopatia grave, neoplasia maligna (câncer), AIDS, paralisia irreversível e incapacitante, doença de Paget, esclerose múltipla, Parkinson, cegueira, entre outras;
  • Aposentados e pensionistas com 65 anos ou mais que recebem abaixo de R$ 24.751,74 por ano.