Preocupações sobre como a inteligência artificial pode acabar substituindo os seres humanos em vários empregos são um assunto cada vez mais evidente, e se depender da Klarna, uma fintech sueca, ainda há muito o que se preocupar. A companhia alega que seu assistente de IA consegue fazer o trabalho integral de 700 funcionários. As informações são do Euronews.

Leia mais:

Vídeo relacionado

Além da declaração anterior, a Klarna ainda revelou que dois terços do atendimento ao cliente feito em sua empresa foram realizados por um chatbot durante o período de um mês. Este assistente de IA da empresa foi desenvolvido pela OpenAI, e já opera há cerca de trinta dias.

O chatbot da Klarna foi capaz de atender 2,3 milhões de chats com clientes em 35 idiomas. O atendimento com o bot foi pensado para economizar tempo dos consumidores no gerenciamento de reembolsos e devoluções.

publicidade

Mais sobre a Klarna

  • A Klarna é uma empresa do ramo “compre agora, pague depois”
  • A empresa alega que o chatbot é mais eficiente na resolução de tarefas, e o número dos clientes que voltam a pedir atendimento pelo mesmo problema caiu 25%.
  • O atendimento com a IA é opcional, e o cliente pode escolher conversar com um humano.
Imagem: Divulgação/Klarna

Sebastian Siemiatkowski, CEO da Klarna, já deixou claro que os planos da empresa são construir todas as suas operações em torno da IA. Em dezembro, a fintech anunciou um congelamento de contratações, exceto para funções de engenharia, no que se refere à inteligência artificial.

O impacto do uso dessa tecnologia deixaria 700 funcionários sem emprego. As operações de atendimento ao cliente da Klarna possuem 3 mil empregados, porém, um porta-voz da companhia teria afirmado que, com o sucesso do chatbot, o contingente seria reduzido para cerca de 2.300 trabalhadores.