O CEO da Meta, Mark Zuckerberg, está na Coreia do Sul, onde participa de uma série de reuniões com executivos de grandes empresas do país.

Seul é a segunda capital asiática que o fundador do Facebook visita nos últimos dias. O tour dele pelo continente asiático começou pelo Japão, passa pela Coreia e vai terminar na Índia, nos próximos dias.

publicidade

Leia mais

Na última quarta-feira (28), Zuckerberg se encontrou com o CEO da LG Electronics, William Cho, para falar sobre estratégias de negócios e o desenvolvimento de dispositivos de realidade estendida – conhecidos como XR. O XR inclui realidade aumentada, realidade virtual, realidade mista e outras tecnologias relacionadas.

publicidade
Encontro de Zuckerberg com executivos da LG. Imagem: Divulgação LG

Segundo comunicado divulgado pela LG, William Cho experimentou o mais recente headset de realidade virtual da Meta, o Quest 3, e os óculos inteligentes Ray-Ban Meta. E ele demonstrou “grande interesse nos grandes modelos de linguagem da Meta e em seu potencial para integração de IA nos dispositivos”.

A Inteligência Artificial, aliás, foi pauta frequente em todas as agendas do CEO da big tech. Mais tarde, ainda na quarta-feira, Zuckerberg se encontrou com o presidente da Samsung, Lee Jae-yong, de acordo com a mídia local, e se encontrou nesta quinta-feira (29) com o presidente sul-coreano, Yoon Suk Yeol.

publicidade

As big techs e a corrida pela IA

  • A visita de Zuckerberg à Ásia ocorre num momento em que a Meta intensifica seus esforços em prol da Inteligência Artificial.
  • Existe uma corrida entre as gigantes do setor e o mercado entende que a Microsoft tomou a dianteira nessa disputa.
  • Em um vídeo divulgado no Instagram em janeiro, Zuckerberg disse que era “a visão de longo prazo da Meta era construir inteligência geral, abri-la de forma responsável e torná-la amplamente disponível para que todos possam se beneficiar”.
  • A Meta está construindo uma enorme infraestrutura de computação para apoiar seus planos de IA à medida que começa a treinar seu modelo de IA generativo Llama 3.
  • Essa estrutura equivale a 600 mil GPUs NVIDIA H100! – o que é muita coisa.
  • Modelos generativos de IA como ChatGPT da OpenAI, Copilot da Microsoft e Llama 3 da Meta são sistemas que podem gerar conteúdo com base nas solicitações do usuário.
  • Em entrevista ao site gringo Tech Xplore, o especialista do Instituto de Pesquisa Econômica da Coreia Lee Tae-kyu disse que a Meta dá um passo importante ao buscar cooperação com a Samsung e a LG, que são empresas de tecnologia de alto nível fora dos Estados Unidos.
  • A Samsung e a LG, por outro lado, também valorizariam muito a parceris com a Meta, cujos produtos têm como alvo clientes do mundo todo.
inteligência artificial
Lista de várias IAs generativas. Imagem: Tada Images/Shutterstock

A Microsoft lidera, por enquanto

Como informamos aqui no Olhar Digital, a Microsoft acabou de anunciar uma parceria com a empresa Mistral, uma startup francesa especializada em Inteligência Artificial.

Trata-se do segundo arranjo do tipo envolvendo a empresa de Bill Gates e uma startup especializada em IA nos chamados grandes modelos de linguagem (LLMs).

publicidade

O primeiro acordo foi feito com a OpenAI: a Microsoft colocou mais de US$ 13 bilhões na empresa nos últimos anos e agora colhe os frutos dessa parceria bem-sucedida. São benefícios tanto financeiramente como também em avanços para a sua plataforma Azure.

Você pode ler mais detalhes sobre a liderança da Microsoft nessa corrida aqui.

As informações são do Tech Xplore.