De acordo com relatório apresentado à Securities and Exchange Commission, a Electronic Arts (EA) está cortando 5% de sua força de trabalho, o equivalente a mais de 650 funcionários demitidos. Como resultado da mudança, a empresa também reduzirá seu espaço de escritório e encerrará alguns projetos de jogos, como o seu título de tiro em primeira pessoa de Star Wars. 

O que você precisa saber: 

  • A EA enviou um memorando aos funcionários comunicando os cortes, que devem acontecer no decorrer do primeiro trimestre de 2024; 
  • Segundo a empresa, os cortes permitirão que a EA se concentre mais em suas “maiores oportunidades — incluindo nossa propriedade intelectual, esportes e grandes comunidades online”; 
  • Com o reajuste de gastos e planos, o jogo de Star Wars da Respawn, um estúdio de desenvolvimento de jogos que a EA adquiriu em 2017, foi cancelado. “É sempre difícil abandonar um projeto, e esta decisão não é um reflexo do talento, tenacidade ou paixão da equipe pelo jogo”, disse Laura Miele, presidente da EA Entertainment, à equipe em nota. 

Leia mais! 

Estamos simplificando as operações de nossa empresa para oferecer experiências mais profundas e conectadas para fãs em todos os lugares.

Andrew Wilson, CEO da EA, em memorando aos funcionários.

A demissão na EA segue uma tendência de todo mercado tech reforçada em 2023 e denominada como o Ano da Eficiência. Agora, com boom da IA, companhias seguem concentradas em realinhamento de projetos e otimização de funções. 

publicidade

Apenas em 2023, por exemplo, mais de 10.500 trabalhadores da indústria de videogames perderam seus empregos. Em 2024, mais de 6.000 também já foram demitidos.  

Entre as empresas de jogos que demitiram trabalhadores estão Microsoft, Riot Games, Unity, entre outras. Esta semana a Sony anunciou um corte de 900 pessoas de sua divisão PlayStation, cerca de 8% de seu quadro de funcionários. Veja detalhes aqui