O preço de alguns produtos ou serviços pode variar ao longo do dia (por exemplo: corridas em aplicativos). E a Wendy’s, franquia de lanchonetes dos Estados Unidos, aparentemente queria usar a “precificação dinâmica” em seus cardápios digitais. Mas recuou após repercussão nas redes sociais.

Leia mais:

publicidade

Em comunicado, atualizado na noite de terça-feira (27), a rede de fast-food esclareceu que “não tem planos” relacionados a preços dinâmicos. “Dissemos que esses painéis de menu nos dariam mais flexibilidade para mudar a exibição de itens em destaque. Isso foi mal interpretado em algumas reportagens como intenção de aumentar os preços quando a demanda em nossos restaurantes estivesse mais alta”, informou a franquia. “Não temos planos de fazer isso e não aumentaríamos os preços quando nossos clientes nos visitam mais.”

Cardápio digital com IA

(Imagem: Reprodução/Wendy’s)

Poucos detalhes tinham sido divulgados sobre a mudança. Mas o CEO da Wendy’s, Kirk Tanner, disse que os novos cardápios permitiriam que a rede de fast-food teste recursos mais aprimorados, como preços dinâmicos e ofertas ao longo do dia. Tudo isso graças à inteligência artificial.

publicidade

Esperamos que nossos painéis de menu digital gerem benefícios imediatos para a precisão dos pedidos, melhorem a experiência da equipe e o crescimento das vendas a partir do upselling (técnica de vendas) e da execução consistente de merchandising.

Kirk Tanner, CEO da Wendy’s

O anúncio, no entanto, levantou suspeitas de que a franquia pudesse utilizar a tecnologia para aumentar os preços dos produtos nos horários de pico, aumentando os lucros. Em comunicado, a Wendy’s esclareceu que a “precificação dinâmica” incluirá novos cardápios que podem oferecer descontos em determinados horários do dia, negando que a empresa aumente os preços durante os horários de maior movimento.

Testes de cardápios digitais

Mãos robóticas segurando jornal para ilustrar a imprensa e inteligência artificial
(Imagem: Freepik)
  • Os cardápios digitais foram apresentados pela primeira vez numa maquete revelada em 2022;
  • Ela apresentava novas janelas de captação, cozinha tecnologicamente mais avançada e um interior com design diferenciado;
  • Os menus já foram lançados em alguns drive-thrus;
  • Segundo a empresa, a novidade geraria lucro de US$ 2 bilhões ao ano (cerca de R$ 10 bilhões);
  • A iniciativa também está sendo estudada por outras redes de restaurantes, como o tradicional McDonald’s;
  • As informações são da CNN.