A Embraer anunciou, nesta segunda-feira (4), a venda de 90 aeronaves E175 para a American Airlines, com direito de compra de mais 43 jatos, podendo chegar ao total de 133, por mais de US$ 7 bilhões (cerca de R$ 34,62 bilhões, em conversão direta).

Os E175 serão entregues à companhia aérea estadunidense com 76 assentos e configurados no padrão de dois tipos de classes operadas por ela.

Leia mais:

Segundo a Embraer, o modelo é um dos mais populares na região, sendo que a empresa brasileira já vendeu 837 jatos E175, que constituem 88% de participação de mercado no segmento desde 2013.

publicidade

“Na última década, investimos fortemente na modernização e simplificação de nossa frota, maior e mais jovem entre todas as companhias aéreas dos Estados Unidos. Este pedido continuará a fortalecer nossa frota com as mais novas e mais eficientes aeronaves para seguirmos oferecendo aos nossos clientes a melhor malha aérea, com confiabilidade operacional recorde”, disse Robert Isom, CEO da American Airlines.

E175 (Imagem: Divulgação/Embraer)

O E175 é verdadeira espinha dorsal da aviação regional dos Estados Unidos, conectando todos os cantos do país. É uma das aeronaves de maior sucesso do mundo e foi aperfeiçoado com uma série de modificações que melhoraram o consumo de combustível em 6,5%.

Arjan Meijer, Presidente e CEO da Embraer Aviação Comercial

Jatos da Embraer vendidos à American Airlines

  • Segundo a Embraer, o foco da American Airlines é em operar aviões regionais com cabines maiores e configuradas para dois padrões de classe;
  • A empresa aérea que aposentar todas as suas aeronaves para até 50 passageiros, em classe única, até o fim desta década;
  • A seguir, a American Airlines visa operar em mercados de menor e médio portes com jatos regionais maiores (caso do E175);
  • Espera-se que os jatos com duas classes de cabine predominem no leque da companhia aérea tão logo a Embraer termine as entregas do modelo.

“Este é o maior pedido de E175 já realizado pela American Airlines”, concluiu Meijer.