Uma área mais rural e sem radares fixos. O km 40 da rodovia Presidente Dutra, em Cachoeira Paulista, concentrou quase 90% das multas por excesso de velocidade contabilizadas na via, em 2023, no Vale do Paraíba.

Leia mais

Trecho conta com monitoramento apenas de radar móvel da PRF (Imagem: divulgação/PRF)

Falta de radar fixo é problema

Em 2023, foram registradas 11.095 multas por excesso de velocidade na Dutra no trecho do Vale do Paraíba. Desse total, 9.910 foram no km 40 da rodovia, o que representa 89,3% das multas da região.

Segundo a Polícia Rodoviária Federal, as multas que foram aplicadas no trecho foram emitidas por um radar móvel, usado para coibir o avanço da velocidade naquela região. Ainda de acordo com a PRF, a rodovia não tem curvas, o que acaba incentivando o aumento da velocidade pelos motoristas.

publicidade

Outro desafio é a falta de um radar fixo. A fiscalização com equipamento móvel no trecho é feita, de forma geral, apenas no período diurno, pois ele não possui visão noturna e depende da luminosidade para fazer o flagrante fotográfico das infrações.

Trecho registra muitos acidentes de trânsito

  • A Polícia Rodoviária Federal informa que acidentes são frequentes no trecho, principalmente no período da noite, quando não há fiscalização. 
  • O excesso de velocidade é um fator que a PRF considera como responsável pelos acidentes no km 40.
  • Nesta quarta-feira (6), 48 novos radares fixos começaram a operar na Dutra, principal corredor viário entre São Paulo e Rio de Janeiro.
  • Um deles foi instalado em Cachoeira Paulista, no km 38,52.
  • As informações são do G1.